Visite também: UnderLinux ·  VivaOLinux ·  LinuxSecurity ·  Dicas-L ·  NoticiasLinux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais] ·  Efetividade ·  Linux in Brazil ·  Floripa  

Saiu o resultado! Conheça os Favoritos da Comunidade Linux brasileira em 2005

Mais lidas de hoje:
A contagem dos 1812 votos computados terminou no final da tarde de hoje, o que nos permite adiantar em algumas horas a publicação do resultado da promoção dos Favoritos da Comunidade Linux brasileira em 2005. Parabéns a todos os produtos, serviços, projetos, eventos e pessoas que receberam os votos da comunidade!

A novidade este ano é que os percentuais (em relação ao total geral e ao total de votos de sua categoria) são divulgados para todo o pódio, ou seja, para o primeiro, segundo e terceiro colocado em cada categoria.

Os grandes vencedores do ano, com mais de 60% dos votos em suas categorias, são: Firefox, Gimp, OOo, FISL, Linux Magazine.

O BR-Linux agradece a todos que contribuíram para o sucesso desta promoção que marca os 9 anos do site. Veja abaixo o resultado geral.


 
 
APOIO:





 

 
 

Ferramenta de administração

1 - webmin (30% da categoria/17% do total)
2 - yast (15% da categoria/8% do total)
3 - vi/vim (8% da categoria/4% do total)
seguidos de linuxconf, synaptic, ssh.


Ferramenta de segurança

1 - iptables (45% da categoria/28% do total)
2 - snort (12% da categoria/8% do total)
3 - nmap (7% da categoria/4% do total)
seguidos de nessus, firestarter, squid.


Banco de Dados

1 - MySQL (57% da categoria/46% do total)
2 - PostgreSQL (27% da categoria/22% do total)
3 - Firebird (4% da categoria/3% do total)


Programa de vídeo

1 - MPlayer (46% da categoria/39% do total)
2 - Xine (16% da categoria/14% do total)
3 - Kaffeine (13% da categoria/11% do total)
seguidos de totem, vlc, gmplayer.


Programa de áudio

1 - Xmms (55% da categoria/49% do total)
2 - Amarok (17% da categoria/15% do total)
3 - Kaffeine (3% da categoria/3% do total)


Editor de texto

1 - vi/vim (34% da categoria/32% do total)
2 - Openoffice.org (17% da categoria/16% do total)
3 - kate (7% da categoria/7% do total)
seguidos de gedit, kedit, kwrite.


Navegador web

1 - Firefox (85% da categoria/84% do total)
2 - Mozilla (3% da categoria/3% do total)
3 - Konqueror (3% da categoria/3% do total)
seguidos de Opera, Epiphany, lynx.


Programa de mensagens instantâneas

1 - gaim (46% da categoria/42% do total)
2 - amsn (22% da categoria/20% do total)
3 - kopete (13% da categoria/12% do total)


Programa de e-mail

1 - Thunderbird (56% da categoria/48% do total)
2 - Evolution (15% da categoria/13% do total)
3 - Kmail (8% da categoria/7% do total)
seguidos de mutt, Sylpheed, Gmail.


Leitor de RSS

1 - Firefox (29% da categoria/13% do total)
2 - Thunderbird (15% da categoria/7% do total)
3 - Akregator (12% da categoria/5% do total)
seguidos de liferea, sage, opera.


Programa P2P

1 - amule (25% da categoria/18% do total)
2 - bittorrent (10% da categoria/7% do total)
3 - emule (9% da categoria/7% do total)
seguidos de Azureus, Apollon, Limewire.


Ambiente gráfico

1 - KDE (54% da categoria/51% do total)
2 - GNOME (28% da categoria/26% do total)
3 - Fluxbox (4% da categoria/4% do total)
seguidos de xfce, windowmaker, blackbox.


Ferramenta de Desenvolvimento

1 - Eclipse (26% da categoria/17% do total)
2 - vi/vim (8% da categoria/5% do total)
3 - Kdevelop (7% da categoria/4% do total)
seguidos de gcc, netbeans, anjuta.


Linguagem de programação

Estatisticamente é um claro empate técnico, mas Java teve mais votos, portanto ganha o título de 2005.

1 - Java (20% da categoria/16% do total)
2 - PHP (20% da categoria/16% do total)
3 - C (15% da categoria/12% do total)
seguidos de Python, C++, Perl.


Editor gráfico

1 - Gimp (79% da categoria/61% do total)
2 - Inkscape (4% da categoria/3% do total)
3 - Openoffice.org (1% da categoria/1% do total)


Jogos

1 - Frozen Bubble (11% da categoria/6% do total)
2 - Doom 3 (4% da categoria/2% do total)
3 - Supertux (3% da categoria/2% do total)
seguidos de Enemy Territory, Quake, Tux Racer.


Suíte de escritório

1 - Openoffice.org (92% da categoria/85% do total)
2 - KOffice (2% da categoria/1% do total)
3 - Gnome Office (1% da categoria/1% do total)


Distribuição desktop

1 - Ubuntu (26% da categoria/24% do total)
2 - Slackware (12% da categoria/12% do total)
3 - Kurumin (12% da categoria/11% do total)
seguidos de Debian, SUSE, Mandriva, Fedora, Gentoo, Kubuntu, Conectiva.


Distribuição para servidores

1 - Debian (35% da categoria/29% do total)
2 - Slackware (22% da categoria/18% do total)
3 - SUSE (9% da categoria/7% do total)
seguidos de Fedora, Gentoo, Red Hat, Ubuntu, Mandriva, Conectiva, FreeBSD.


Distribuição Live CD

1 - Kurumin (47% da categoria/40% do total)
2 - Ubuntu (16% da categoria/14% do total)
3 - Slax (7% da categoria/6% do total)
seguidos de Knoppix, Kalango, Gentoo.


Evento de Software Livre

1 - FISL (62% da categoria/30% do total)
2 - CONISLI (3% da categoria/1% do total)
3 - E. N. Linuxchix (1% da categoria/0% do total)
seguidos de -, nenhum, LACFree.


Grupo de usuários ou organização da comunidade

1 - GUS-BR (6% da categoria/2% do total)
2 - VivaOLinux (5% da categoria/2% do total)
3 - Debian-BR (4% da categoria/2% do total)
seguidos de Linuxchix, Underlinux, GUJ.


Website da comunidade nacional

O BR-Linux, como organizador da pesquisa, é hors-concours.
1 - VivaOLinux (39% da categoria/30% do total)
2 - Guia do Hardware (14% da categoria/11% do total)
3 - Underlinux (7% da categoria/5% do total)
seguidos de NoticiasLinux, Dicas-L, LinuxSecurity.


Website internacional

1 - Slashdot (23% da categoria/15% do total)
2 - Sourceforge (6% da categoria/3% do total)
3 - Linux.org (2% da categoria/1% do total)


Personalidade nacional

1 - Carlos Morimoto (25% da categoria/15% do total)
2 - Sergio Amadeu (12% da categoria/7% do total)
3 - Sulamita Garcia (4% da categoria/2% do total)
seguidos de Piter Punk, Augusto Campos (que agradece!), Marcelo Tosatti.


Personalidade Internacional

1 - Richard Stallman (24% da categoria/13% do total)
2 - Jon 'maddog' Hall (20% da categoria/11% do total)
3 - Linus Torvalds (12% da categoria/6% do total)
seguidos de Mark Shuttleworth, Eric Raymond, Patrick Volkerding.


Fórum ou Lista

1 - Dicas-L (10% da categoria/5% do total)
2 - Underlinux (7% da categoria/3% do total)
3 - Guia do Hardware (4% da categoria/2% do total)


Livro

1 - Guia Foca Linux (5% da categoria/2% do total)
2 - Entendendo e Dominando o Linux (5% da categoria/1% do total)
3 - Certificação Linux (3% da categoria/1% do total)


Revista

1 - Linux Magazine (73% da categoria/39% do total)
2 - PC Master (6% da categoria/3% do total)
3 - Revista do Linux (2% da categoria/1% do total)
seguidos de Java Magazine, Linux Journal.


Vaporware do ano

1 - Windows Vista (12% da categoria/3% do total)
2 - PC Conectado (9% da categoria/2% do total)
3 - ATI Crossfire (5% da categoria/1% do total)


Comentários dos leitores

Os comentários abaixo são responsabilidade de seus autores e não são revisados ou aprovados pelo BR-Linux. Consulte os Termos de uso para informações adicionais. Esta notícia foi arquivada, não será possível incluir novos comentários.
Comentário de Igor
1) Acho que na categoria Fór: 1) Acho que na categoria Fórum vocês esqueceram de votar no Fórum do pessoal da Slacklife, é um fórum voltado só pra Slackware, super movimentado, os caras sempre respondem por lá, nota 100% pra eles, mas fica pra próxima.

2) Parabéns pro Debian e pro Slackware, e maior parabéns ainda vai pro Ubuntu, que conseguiu muitos usuários (satistfeitos) em tão pouco tempo.

Comentário de dtiziani
....: Faltou a categoria SO pra votar no Emacs, pq pra editor de textos.... 8)
Comentário de Douglas Augusto
Muito bom a exibição dos tr: Muito bom a exibição dos três primeiros colocados.

Vim e OpenOffice.org foram os únicos que ficaram entre os três primeiros em três categorias diferentes. ;)

--
FLTK fltk.org (Fast Light C++ GUI Toolkit)
Comentário de Marcelo Ulianov
Sem dúvidas...: 1 - KDE (54% da categoria/51% do total)
2 - GNOME (28% da categoria/26% do total)
3 - Fluxbox (4% da categoria/4% do total)

o KDE segue firme como O ambiente gráfico preferido da galera, apesar de todo o confete em cima do gnome. Senti falta do XFCE que tb recebeu confete pacas esse ano...
Comentário de Grobsch
Eu votei no XFCE, excelente g: Eu votei no XFCE, excelente gerenciador de janelas.
GoblinX, um livecd nacional baseado no Slackware
Comentário de Grobsch
Slax [3°º]: Achei surpreendente a posição do Slax como terceira distro em livecd mais votada, não sabia que era assim famosa por aqui. Vou comunicar ao Tomas este resultado, ele ficará feliz...
Distribuição Live CD
3 - Slax (7% da categoria/6% do total)
GoblinX, um livecd nacional baseado no Slackware
Comentário de tijucas
Slaxk é punk.. : Slaxk é punk..
Muito boa mesmo...
Comentário de Mandra
Ubuntu em primeiro: Incrível como em tão pouco tempo o Ubuntu passou todos concorrentes mais tradicionais! Acho que fica como destaque do ano.
Comentário de Jeronimo Zucco
Sulamita: Sulamita Garcia como personalidade? Vocês tão brincando comigo...

Votos de amiguinhos conta igual ?
Comentário de nemesis
eu achei isso indescritível:: "Editor de texto
1 - vi/vim (34% da categoria/32% do total)
2 - Openoffice.org (17% da categoria/16% do total)
3 - kate (7% da categoria/7% do total)"

Uau! OpenOffice na frente do venerável kate! huhuhu, só pode ser piada...

OpenOffice é um formatador de textos! Seu foco principal não é edição de textos, é formatá-los com estilos, fontes, tabulações e outras bobagens que publicações "sérias" deveriam ter. Seu componente de entrada e edição de textos é tão medíocre e primitivo quanto o de qualquer outro formatador de textos ou IDE. Inadmissível ficar na frente do kate, muito mais capaz na tarefa, mas ainda bem atrás do vim, claro.

Mas, a ordem certa seria: vim, emacs, scite e kate... :)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Carlao Bazuca
Tá certo...: Mas se a Sulamita que vem trabalhando nos últimos anos no LinuxChix não pode ser considerada como personalidade, quem você indicaria? Se você citar um bom nome eu me convenço. :)

Carlão
Comentário de nemesis
vc sabe que há algo errado, quando...: ...a terceira linguagem de programação favorita é uma desenvolvida a mais de 30 anos atrás e as duas primeiras, empatadas, são ou de uma complexidade atroz ou de uma simplicidade tacanha...

o mundo vai de mal a pior...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de adilson
O que você acharia então...: ...se eu te disser que votei em Pascal? :)
___
Nullum magnum ingenium sine mixtura dementiae fuit - Seneca
Comentário de Grobsch
Sim...: Já até postei no fórum do Slax o resultado, acho que o Slax tem qualidades exemplares para um livecd, porém falta algo, acho o Tomas pode rever algumas idéias pré-concebidas, como a de não incluir patches no kernel. De qualquer modo quero ver mais distros nacionais adotando o linux live, para a distribuição de módulos crescer.
GoblinX, um livecd nacional baseado no Slackware
Comentário de Wanderson C
software por categoria: E muito bom a pesquisa. Para mim vai servir para ver os softwares por categoria e para meus amigos saberem qual usar e para que.

Comentário de glaydsonlima
Comparando com 2004: Comparando com 2004, os grandes destaques foram: Ubuntu (de nono pra primeiro), e os aumentos da base do Thunderbird e do Firefox. O impressionante pra mim é mesmo com aumento da base do Ubuntu o KDE não perdeu terreno e ficou praticamente estável. O Gnome em 2004 não tem a porcentagem.
Comentário de nemesis
que continua atrasado! :)) : que continua atrasado! :))

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de nemesis
sem dúvidas!: e, com ele, o GNOME. :)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Gleidson Correia
Evento de Software Livre: O que eu mais gostei na premiação é que após os 3 primeiros colocados na categoria "Evento de Software Livre" vinheram com muita força "-" e "nenhum", duas grandes expressões no ano! :D
Piadas a parte gostaria de elogiar o sistema criado para a contagem de votos que facilitou e ainda ampliou a margem de informações sobre os concorrentes. Para a próxima votação no ano que vem, já vale uma atualização que retire da contagem os votos em branco, ou os considere como tal. E, força Slax!

- Lord Vader?

- Yes, Master.
- Rise!


Comentário de elektron
Linguagens de programação:
Linguagem de programação
Estatisticamente é um claro empate técnico, mas Java teve mais votos, portanto ganha o título de 2005.


Que nada! Votação em segundo turno para Java e PHP!
Ou então recontagem de votos. Foi numa dessas que o Bush
ganhou. Hehehe

PHP Êô... PHP Êô... :)

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Eu fui um...: ...dos que votaram no Slax. Sou um apaixonado pelo Slackware.
Quem disse que live-cd tem que ser derivado no Knoppix?

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Quem mais?: Eu ainda não conheço a Sulamita pessoalmente. Nunca assisti a uma de suas palestras. Mas votei nela por seu ideário e sua defesa do software livre, não apenas no aspecto técnico. Sem dúvida ela representa muito para a comunidade brasileira. Assim não o fosse, não teria ido representar o Brasil no encontro internacional lá na Índia.

Parabéns a todos os que defendem o software livre!

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
E para personalidade nacional?: Nemesis, em quem você votou para personalidade nacional? Jorge Cajuru?

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de nemesis
hmm: não gosto de cultuar personalidades. se não me engano, votei no Augusto, por manter este belo site...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de José Hernandez
personalidades da comunidade brasileira: augusto,

seria possivel listar todas personalidades citadas na pesquisa para que pudessemos saber quem são as pessoas mais populares da comunidade brasileira?

sem mais,

josé hernandez

Comentário de Tomás
Não se iluda, não existe ne: Não se iluda, não existe nenhuma linguagem inovadora, elas somente mudam os nomes dos 'ingredientes das linguagens' e colocam em tudo o título de Tecnologia.

Ainda não apareceu uma linguagem que revolucione/supere ou não seja influenciada de alguma forma por C e outras linguagens de '30 anos atrás'.
Comentário de espardo
Engraçado que comigo o Ubunt: Engraçado que comigo o Ubuntu não fez sucesso comigo justamente por causa do Gnome. Não me acostumei com aquele gerenciador de arquivos... :-)

Mas ainda não testei o Kubuntu...

[]s,
Emerson
Comentário de nemesis
Haskell : Haskell

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de espardo
por curiosidade: em qual linguagem você votou? (eu votei no Java).

[]s,
Emerson
Comentário de brain
mais votados: Segue a lista dos mais votados, em ordem alfabética

alessandro faria - cabelo
augusto campos
aurelio jargas - verde
carlos morimoto
cesar brod
eduardo maçan
julio neves
marcelo tosatti
piter punk
rubens queiroz
sergio amadeu
sulamita garcia

Comentário de nemesis
python, oras... : python, oras...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Tomás
O que há de revolucionário!: O que há de revolucionário!? Funções são utilizadas há mais de 30 anos atrás e quem quiser pode fazer um programa puramente funcional até em PL/I.
Comentário de pappacena
Po... nada contra Python, mas: Po... nada contra Python, mas qual o problema com PHP e Java?

(E lá vamos nós! hahahaha)


print "\n";
exit(0); // Thiago F. Pappacena
Comentário de pappacena
Concordo!! Votação para dom: Concordo!! Votação para domingo: qual deve ser eleita a nova LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO DA COMUNIDADE:

  • PHP

  • Java

  • A que o Nemesis escolher



hahahahaha

PHP!! PHP!! PHP!! :D


print "\n";
exit(0); // Thiago F. Pappacena
Comentário de nemesis
evolução: Não há revoluções em informática muito frequentemente. Talvez computadores quânticos mais pra frente ou pi calculus.

Dito isto, acho que Haskell é o que há de mais avançado no campo de linguagens funcionais. Uma evolução de ML e similares. Ausência de side-effects, definição de funções por pattern matching, tipos polimórficos, funções parciais ( currying )... tudo isso torna Haskell muito mais prazeroso e fácil de se programar. Programas haskell são incrivelmente concisos...

"quem quiser pode fazer um programa puramente funcional até em PL/I"

e pq não? GTK+ prova que se pode programar orientado-a-objetos com C. Não que seja recomendável ou tão fácil quanto com ruby...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de nemesis
qual o problema com PHP e Java?: um é estúpido demais e o outro, boçal demais. qual é qual, vc decide...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Grobsch
Info interessante: Apesar de gostar do resultado, fiquei bem surpreso, isso porque sempre achei que o GoblinX fosse menos utilizado (%) por aqui em relação a outros países por causa da base Slackware, já que no Brasil temos muitos projetos com base Debian, mas pelo visto não é este o motivo.
Será que fui o único que votei no GoblinX?? HEHEEHEHE
GoblinX, um livecd nacional baseado no Slackware
Comentário de José Hernandez
revista sobre linux: por falar em revista, alguém viu se a edição de dezembro da linux magazine saiu? nao tem nada no site ainda
Comentário de yoda
Escritor de digitos: PUTZ
O Rapaz está revoltado pq perdeu a categoria: Escritores de digitos da lista do PSL???


Comentário de Carlao Bazuca
Throll do Ano: Quem sabe da próxima vez tenhamos a categoria "Throll do Ano". Com tantos grandes nomes seria dificil escolher um. :D

Carlao Bazuca
http://www.brasileirinhas.com.br
Comentário de adilson
A minha já está aqui: Chegou a uns 10 dias, acho.
___
Nullum magnum ingenium sine mixtura dementiae fuit - Seneca
Comentário de Peter Parker Is No Logged
Concordo: Também não curto o fato do gnome ser capado (não permitir configurações avançadas por default), e a cara de dia chuvoso.
Comentário de Xico
Existem problemas maiores que: Existem problemas maiores que esse, como Morimoto no primeiro lugar.
_________________________
"Onde não se pode criticar, todos elogios são suspeitos." Ayaan Hirsi Ali
Comentário de dtiziani
Estupido ou boçal, os dois t: Estupido ou boçal, os dois tem mais "produtos finais" do que python.

Estou vendo como "Python" eh legal, já que quem defende tem que se destacar xingando as outras tecnologias o_O

Pra mim, "estupido" é quem rotula as coisas assim. Cada caso, cada solução. O dia que você deixar de ter a cabecinha do tamanho de uma noz vai descobrir isso. Qualquer moleque que fez tecnico de PD sabe disso ;)

Fale bem do python, fale coisas positivas. Não fique jogando pedra em quem tá aí, está sendo usado, está suprindo as necessidades.

>TROLL<
Olha um link da slashdot: http://slashdot.org/search.pl?tid=99
caramba!! SLASHDOT deve ser uma BOSTA, eles usam PERL!!!! e PERL não é python!! São um bando de estúpidos/boçais...
>/TROLL<

Agora, falando sério nemesis, vc só posta pra criar polêmica, não é? Vou parar de gastar meu desbotado teclado pra responder estas mensagens estúpidas que vc posta, sendo esta noticia a ultima na qual faço isso. Prefiro gastar o botão do mouse pra moderar suas mensagens (inclusive esta que eu escrevo), assim atrapalho menos e deixo você sem audiencia :)

Grato pela atenção!
Comentário de Abadan
Kubuntu na próxima versão do Ubuntu: A próxima versão do Ubuntu vai contar com um KDE mais caprichado e será possível pedir CDs gratuitos do Kubuntu pelo site.

E claro, o GNOME também vai contar com várias melhorias.
Comentário de Emanuel
curto e grosso: Particularmente nunca vi nenhuma contribuição dela que fosse algo útil pra comunidade....ela apenas foi uma das primeiras usuárias de linux no brasil .....e acho q a mídia acabou dando uma forcinha, pelo fato de ser a "pioneira" no sl...e ela aproveitando decidiu ser a mantenedora das "xiques"..tonta ela nenão? . Tb nunca participei de alguma palestra, mas segundo colegas de trabalho que participaram, disseram q é "algo previsivel"..... pra falar verdade não a conheço pessoalmente, apenas a vi duas vezes...no busão e no aeroporto (fisl 2004)....mas isso nao importa...têm pessoas brasileiras que mereciam estar no topo junto com o morimoto ex: acme e tosati
Comentário de Rafael B. Pitrovski
Correção: Augusto!

Poderia corrigir o nome do Maddog em "Personalidade Internacional"? O nome correto é Jon 'maddog' Hall. Eu falei para ele sobre o "Favoritos do Ano" e ele respondeu:

-------------------------
Thank you for sending me the notice about "International Personality". I am
indeed honored to be second in popularly, particularly behind someone as
esteemed as Richard Stallman. I am embarrassed to be in front of someone like
Linus Torvalds...I feel that he should have been second, or (for a lot of
reasons) maybe even first.

In any case, thank you once again for sending me that. I will probably print
off the page and have it framed.

Of course it would have been nicer if they had spelled my name correctly.

maddog
-------------------------

Abraços.
Comentário de Jeronimo Zucco
ATRASO LINUX MAGAZINE: DE NOVO, A LINUX MAGAZINE AINDA NÂO CHEGOU PRA MIM... SERÀ QUE TODO MÊS EU TENHO QUE ESCREVER PRA ELES PEDINDO PRA ELES ME MANDAREM A REVISTA QUE EU JÁ PAGUEI ?
Comentário de Copernico Vespucio
Estúpido, Boçal e primeiro lugar no sourceforge...: Eu fico feliz em viver em um mundo estúpido e boçal no qual uma plataforma (não linguagem, plataforma) igualmente estúpida e boçal permite construir sistemas de alta confiabilidade e tenha alcançado o sucesso que estamos vendo no mundo corporativo, micro-plataformas e recentemente, até no desktop. Frente a isso, onde está o Phyton? Eu não o vejo no meu radar.

Se vc. acha que o mundo todo é estúpido e só você é que é o esperto, já considerou a possibilidade de ser justamente o contrário?
Comentário de Guilherme Augusto
Banco de Dados:
2 - PostgreSQL (27% da categoria/22% do total)


Sem desmerecer os demais SGBDs (cada qual merece seu destaque e tem o seu papel no mercado), mas o grande vencedor deveria ser o PostgreSQL, pois ganha de longe em funcionalidades, velocidade, escalabilidade, estabilidade, segurança e documentação.

Eu uso o PostgreSQL em sistemas críticos e não considero nenhum outro tão confiável quanto ele.

Leiam (pesquisei no Google) e tirem suas próprias conclusões:
http://benchw.sourceforge.net/benchw_results_open3.html
http://www.wlug.org.nz/PostgresVsMysql
http://www.lozano.eti.br/palestras/pgsql-mysql.pdf
http://www.infowester.com/postgremysql.php
http://dev.mysql.com/tech-resources/crash-me.php?res_id=63

Abraço.
Comentário de Eduardo Linux
Ubuntu: Comigo o Ubuntu não fez muito sucesso porque semprei encontrei umas instabilidadezinhas bobas que me enchiam o saco, como o seletor de teclado (Hoary) e mais algumas coisas - pequenas, na verdade.

Mas o que acontece também é que as personalizações do Desktop dele, que são a grande novidade, não me chamaram tanta atenção. Mas concordo que é uma distro legal pra brincar - e até recomendo para os mais novatos que eu não tenha tempo e/ou paciência de ajudar a configurar uma distribuição mais "crua".
Comentário de nemesis
é, pode ser...: "Eu fico feliz em viver em um mundo estúpido e boçal no qual uma plataforma (não linguagem, plataforma) igualmente estúpida e boçal permite construir sistemas de alta confiabilidade e tenha alcançado o sucesso"

Bem, eu fico feliz de ter sistemas de "alta confiabilidade", ainda que construídas com ferramentas boçais e primitivas. Mas de modo algum me dou por satisfeito e acomodado com isso. Eu prefiro tentar lutar para mudar esse cenário de estupidez e construir sistemas de "alta confiabilidade" com ferramentas menos asininas...

"Frente a isso, onde está o Phyton? Eu não o vejo no meu radar."

Já procurou fora do seu rabo?

"Se vc. acha que o mundo todo é estúpido e só você é que é o esperto, já considerou a possibilidade de ser justamente o contrário?"

Pode ser. Eu certamente sou estúpido por minha teimosia em tentar algo diferente em um mar de lugar-comum...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de dondalski
Banco de Dados: A pesquisa apurou os favoritos da comunidade e não os melhores.
Eu também prefiro o postgresql, mas a maioria utiliza o mysql, portanto para a maioria o favorito é realmente o mysql.
Comentário de Rafael Kafka
É incrível a simpatia e a d: É incrível a simpatia e a do Maddog, o cara é um semi-DEUS e mantém a humildade ao contrário dos escroques que ficam xingando o Stallman e detratando o GNU e a GPL.


Comentário de acidbase
Não rotule também...: "Estupido ou boçal, os dois tem mais "produtos finais" do que python."

Faça essa mesma pesquisa num site para programadores que atinja o público Open Source e Microsoft e você vai perceber que tem muito mais produtos escritos em VB do que para PHP ou Java :)

Esse argumento "todo mundo usa, logo, é melhor" é totalmente furado.

Fosse verdadeiro o Windows seria o melhor SO do mundo e o IE o melhor navegador.

"Estou vendo como "Python" eh legal, já que quem defende tem que se destacar xingando as outras tecnologias o_O"

Você notou que você já está rotulando as pessoas que gostam de Python?

Eu gosto muito de Python, todos já devem saber disso, e também não gosto da forma com que o nemesis expõe as suas opiniões porque tende a causar uma má impressão sobre a comunidade Python que não age da mesma maneira que ele.

Eu não gosto de Java e mostro algumas de minhas razões em minha palestra "Matando o Java e Mostrando o Python" (que ao contrário do título não 'mata' nada nem ninguém) que apresentei no FISL 5 e que pode ser encontrada em http://pythonbrasil.com.br/moin.cgi/OsvaldoSantanaNeto.

Eu também já tive a oportunidade de expor verbalmente à amigos pessoais as razões pelas quais não acho PHP uma boa linguagem (pra ser muito sincero acho que ela tem muito mais defeitos do que Java) e provavelmente escreverei esses argumentos em meu blog no futuro.

Agora vem a diferença: quando eu tento mostrar as deficiências dessas linguagens eu não uso adjetivos pejorativos e tento separar a linguagem de programação do programador. Faço isso para tentar convencer programadores de que Python é melhor para muitos tipos de trabalho (a expressão "cada linguagem é mais adequada para um tipo de problemas" a um número ínfimo de problemas) usando argumentos técnicos e não 'sentimentais'.

Assim sendo um programador PHP/Java não é um programador 'estúpido/boçal' porque faz uso dessas linguagens. Ele é só um programador que ignora que Python tem mais qualidades *técnicas* que PHP e Java.

E *eu* acho Slashdot ruim porque é ruim e seria ruim mesmo se tivesse sido escrito em Python.

--
Osvaldo Santana Neto (aCiDBaSe)
Comentário de acidbase
Vai ver você não achou no s: Vai ver você não achou no seu radar porque tá procurando por "Phyton" e não por "Python" que é o nome correto da linguagem.

Se o seu radar for o Google procure por "Programming Language" nele e veja o primeiro resultado.

Se o seu radar não achar nada sobre *Python* eu torço para que você não seja o responsável pelo espaço aéreo brasileiro.

--
Osvaldo Santana Neto (aCiDBaSe)
Comentário de Fala Sério
Fala Sério! Tú já procurou: Fala Sério! Tú já procurou alguma documentação em portugues sobre HA (pelo menos vc sabe o q é isso ?). Se achar, olha o nome de quem escreveu e depois me conta...
Comentário de vmedina
Junto???: Essas pessoas são de esferas muito diferentes.

O Morimoto é um mero fazedor de tutorial que monta uma distro mediana para usuários novatos.

Já pessoas como o Tosatti que é(acho que a série 2.4 continua) um mantenedor do Kernel. Uma pessoa com alta capacidade técnica e paciência para dar a atenção a uma pessoa que tinha acabado de entrar nessa de Linux a 3(4) meses que fez uma pergunta a respeito de um patche do Kernel.

Isso difere, e muito, do comportamento do Morimoto com os usuários da sua distro e com os seus parceiros comerciais. Quando confrontado com quase a mesma situação que o Tosatti, ele ao invés de parar um pouco e dar atenção saiu correndo.

Reconheço o trabalho do Morimoto com o Kurumin e seu site de guias, que já utilizei, mas não creio que ele tenha o perfil de personalidade da comunidade.

Sobre a Sulamita, o trabalho dela com a LinuxChix é MUITO importante. O Trabalho dela com HA é MUITO importante.

Sinceramente, meu voto foi para o Tosatti mas eu preferia ver Sulamita em uma posição melhor do que um demagogo, expulso do governo depois de um pequeno tumulto sobre preços para migração, e uma pessoa que tem um comportamente de estrelinha!

Fazer o quê? Votação é assim mesmo.

Mas atenção tá!

Vinícius Medina
Usuário Linux 383765
É usuário de Linux? Mostre a sua cara!
Comentário de vmedina
E sérgio amadeu em segundo!!: E sérgio amadeu em segundo!!!!

Vinícius Medina
Usuário Linux 383765
É usuário de Linux? Mostre a sua cara!
Comentário de vmedina
heheheheheheeh: Isso que eu gosto no nemesis, sua forma doce e suave de mostrar as coisas para os outros! :P

Eu achei o python mais simples e igualmente(pelo menos) ao java. Só vou aprender o segundo por causa do mercado e da faculdade! :)

[]s!

ps: Eu realmente gosto dos seus comentários nemesis! Manda ver!


Vinícius Medina
Usuário Linux 383765
É usuário de Linux? Mostre a sua cara!
Comentário de nemesis
ótima!: "o Google procure por 'Programming Language' nele e veja o primeiro resultado"

uau!! na frente de java!! definitivamente, o pessoal do Google gosta de python... :D

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Douglas Augusto
Aliás, muito boa a palestra: Aliás, muito boa a palestra do Maddog intitulada "Pirated software is not free", apresentada no FISL6.

Enquanto isso o Raymond soltava pérolas como "Nós não precisamos da GPL" ou "Não fale sobre liberdade, jamais!".

--
FLTK fltk.org (Fast Light C++ GUI Toolkit)
Comentário de nemesis
calma, pessoal!!: Meu comentário original sobre um ser boçal e outro estúpido era para ser devidamente sarcástico e ter um efeito cômico. E não me referia aos programadores que as usam, mas às ferramentas em si. Não me levem tão à sério...

"não gosto da forma com que o nemesis expõe as suas opiniões"

Exatamente. E fico feliz por não ser porta-voz de coisa nenhuma pq realmente não tenho tato para estar em posições de liderança ou coisa que o valha...

"mostro algumas de minhas razões em minha palestra 'Matando o Java e Mostrando o Python'"

ótima, aliás...

"Assim sendo um programador PHP/Java não é um programador 'estúpido/boçal' porque faz uso dessas linguagens."

De forma alguma eu queria sugerir isso, pois seria sugerir que eu próprio sou estúpido, pois assim como a maioria também sou pago para programar com uma dessas ferramentas deploráveis...

Como eu disse acima, estúpida é a ferramenta. E o programador que a considera a melhor coisa desde a penicilina...

"Ele é só um programador que ignora que Python tem mais qualidades *técnicas* que PHP e Java."

precisamente. ignorância não é crime...

"E *eu* acho Slashdot ruim porque é ruim e seria ruim mesmo se tivesse sido escrito em Python."

Slashdot é fenomenal. Assim como Perl. :)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de nemesis
score: "Isso que eu gosto no nemesis, sua forma doce e suave de mostrar as coisas para os outros!"

obrigado, tento me esmerar... :)

as pessoas simplesmente não entendem se vc falar de forma educada: tem que ser na truculência...

"Eu realmente gosto dos seus comentários nemesis! Manda ver!"

com prazer. :)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Rafael B. Pitrovski
A propósito, essa palestra e: A propósito, essa palestra e as demais do FISL 6.0 podem ser baixadas do site do Fórum.

Além do Raymond, tem o Torvalds, que cada pouco solta algumas pérolas, como a última dele que "desmereceu" o GNOME, não levando em consideração o trabalho do pessoal.

Acho que no mundo, principalmente do Software Livre, devemos valorizar todos os que "se doam" para alguma coisa. Por exemplo, eu odeio o Kurumin, mas respeito ele e fico feliz que novas pessoas passaram a conhecer o Linux e o Software Livre através dele.
Comentário de Connochaetes Taurinus
Bobagem, linguagem de program: Bobagem, linguagem de programação boa é a que dá uma solução para seu problema. Tanto faz possuir mais de 30 anos, ser de "complexidade atroz" ou "simplicidade tacanha". É natural que umas sejam mais complexas ou mais poderosas que as outras, mas isso não torna uma melhor ou pior que as outras.
Comentário de Connochaetes Taurinus
"as pessoas simplesmente não: "as pessoas simplesmente não entendem se vc falar de forma educada: tem que ser na truculência..."

Hum... mentalidade tão tacanha quanto algumas linguagens de programação...
Comentário de Patola
Fora do seu rabo: ps: Eu realmente gosto dos seus comentários nemesis! Manda ver!

Confesso que eu também ri muito... :)
Comentário de Patola
Linguagem: qual deve ser eleita a nova LINGUAGEM DE PROGRAMAÇÃO DA COMUNIDADE:
  • A que o Nemesis escolher


Pode crer que se fosse assim - as pessoas escolhessem uma linguagem, ou candidato, ou ideologia, ou [coloque sua categoria preferida aqui] por seus méritos técnicos, o mundo estaria bem melhor. Se tem alguém que não tem papas na língua para sentar a pua nos méritos e deméritos de uma linguagem, é ele.
--
GNU é do caralho!
LinuxFUD, o TIRA-TEIMA dos ataques ao software livre: http://linuxfud.org - temporariamente fora do ar até o virtua liberar...
Comentário de nemesis
tá aprendendo, hein? : tá aprendendo, hein?

;)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de leogenilhu
PHP X Java: Estou surpreso e feliz considero um empate do PHP com java uma grande vitoria.

Já que não tempos revistas e toda a midia que o java tem feito em varios meios de comunicação.

Como Amante de PHP considero uma grande vitoria.
Se nós nos organizarmos, realizarmos mais eventos, revistas e movimentos afins, divulgando e principalmente melhorando a capacitação técnica. Vamos em breve ultrapassar a preferencia por java.

Um abraço
Feliz Natal


Comentário de dtiziani
Re: Acid: Ola acid,

Eu não quis dizer que "TODO MUNDO USA, então é melhor", senão nem estava postando num site de linux :)

O que eu quis dizer com isso é que java tem uma estrada aí de 10 anos e maturidade, mais do que python. Nunca depreciei python, eu mexi pouco com ele e realmente é muito interessante de se trabalhar. Agora, o que eu não saio é dizendo (e ofendendo) o Ruby por exemplo.

Gostei muito do seu posicionamento sobre o o Slashdot, acho que todos deveriam ter no MINIMO a humildade de expressar suas opiniões de forma educada, evitando fazer o que o nemesis tenta a todo post nessa comunidade.

Quanto ao meu rótulo ao python, lógico que foi uma brincadeira ala nemesis, pra devolver o comentário desnecessário dele.

A unica verdade disso tudo, *na minha opinião*, é que até o VB pode resolver melhor um determinado problema do que um Ruby. O importante é conhecer diversas ferramentas e saber analisar QUAL resolve melhor e mais rápido o seu problema. Um simples "Shell Script+grep" pode matar muitos problemas sem abrir um compilador ;)

E no mais, quando o assunto é técnico, evitem por favor postar "argumentos" não-técnicos, como rotular qual for a tecnologia de boçal/estúpida.

Comentário de leogenilhu
Personalidades: Gostaria de saber quais foram as outras personalidades
votadas ?


Tem muita gente boa que ficou de fora
Kov, Cabelo o proprio Augusto e varios outros



Comentário de lgbassani
É fácil criticar...: É muito fácil criticar e desvalorizar o trabalho dos outros, ainda mais quando tu mesmo admite que desconhece o trabalho dela...

É por causa de críticas como esta que muitas pessoas deixam de contribuir para o software livre. Infelizmente, uma crítica ruím e sem base como esta pode desestabilizar a moral do criticado, mesmo sabendo que às vezes a grande maioria valorize o trabalho dela.

Uma critica destrutiva tem um impacto muito maior do que 1000 elogios. Outra pessoa que vejo ser atacada da mesma forma é o Morimoto. O trabalho dele é importante para a maioria da pessoas que votaram aqui e mesmo assim tem gente que não reconhece isso.

Comentário de Copernico
Phyton e o meu radar: "Fora do meu Rabo"...
Divertido :-D

Mas receio que a veia cômica aqui foi usada como cortina de fumaça.

Eu ainda não conheço sistema corporativo decente construído sobre o Phyton (sem erros de digitação dessa vez). Ainda não conheço porte do Phyton para microplataformas. Ainda não soube de nenhuma iniciativa de larga escala para definir as especificações e os rumos dessa tecnologia. Ainda não vislumbro um leque de tecnologias suficiente para atender às minhas necessidades.

Sobre "Todo mundo usa, logo é bom": Senhores, não estamos falando de usuários leigos aqui. A comunidade de código aberto do sourceforge não é formada por pessas ingênuas.

Então a resposta para isso é sim, já procurei "fora do meu rabo"... Mas é verdade... Esqueci de procurar no seu. Acho que nesse lugar certamente vou encontrar o Phyton. :-D

[]s
Comentário de nemesis
sem chance: "ainda não conheço sistema corporativo decente construído sobre o Phyton (sem erros de digitação dessa vez)."

Se está sem erros de digitação, vc definitivamente não vai encontrar sistemas desenvolvidos em Phyton em lugar algum, seja no seu rabo ou no meu.

"A comunidade de código aberto do sourceforge não é formada por pessas ingênuas."

Não. É formada por pessoas acostumadas a programar em C/C++/Java...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Copernico
ops! e Google: Putz! Falei que corrigi, mas errei outra vez. Mea culpa por isso.

Quanto ao google, pelamordedeus. O sistema de busca apenas prioriza as páginas pelo número de matches da expressão procurada em cada site. Isso só significa que o termo "programming language" aparece referenciado com mais frequencia em http://www.python.org/ que em java.sun.com. Só isso.

Não estou desmerecendo o Python (acho q agora eu acertei, certo?). Só quero demonstrar que a tecnologia ainda não alcançou os níveis de maturidade e adoção necessários para estar no topo. No meu entender, ela está perigosamente próxima de se tornar uma tecnologia "acadêmica", boa em teoria mas não o suficiente para o mercado real. Ex.: Smalltalk (ótima), Ada (inovadora, para a época), etc.

Haskell é interessante, mas creio que já ultrapassamos o paradigma funcional há algum tempo... :-/
Comentário de acidbase
"O que eu quis dizer com isso: "O que eu quis dizer com isso é que java tem uma estrada aí de 10 anos e maturidade, mais do que python. Nunca depreciei python, eu mexi pouco com ele e realmente é muito interessante de se trabalhar."

Quando eu apresentei a minha palestra no FISL5 eu acho que fui um dos caras que mais pesquisou sobre Java nesse país. Estava montando uma palestra 'perigosa' e deveria estar preparado para o contra-ataque dos javaneses que lotavam o auditório.

Gostaria de te dizer que Python é mais antiga que Java. Pouca coisa (1 ano) mas é. Quando Python estava rodando a sua primeira versão a Sun ainda estava trabalhando no projeto Oak que posteriormente mudou de nome para Java.

"A unica verdade disso tudo, *na minha opinião*, é que até o VB pode resolver melhor um determinado problema do que um Ruby."

Eu acho que o argumento 'cada linguagem para um tipo de problema' é um chavão usado pela "Turma do deixa disso" que é formada por programadores que na verdade só querem curtir a sua preguiça de aprender coisas novas. Excetuando alguns problemas de IA, ciência aplicada e mastigadores de número que deve ser menos de 10% dos problemas resolvidos no mundo hoje em dia todos os outros grandes problemas vem sendo sendo solucionados com linguagens como Java, Python, PHP (veja que existe até o PHP-GTK :) ) que são linguagens criadas para uso genérico e portanto servem bem para solucionar problemas genéricos.

"O importante é conhecer diversas ferramentas e saber analisar QUAL resolve melhor e mais rápido o seu problema. Um simples "Shell Script+grep" pode matar muitos problemas sem abrir um compilador ;)"

Python não tem compilador e serviria bem pra fazer shell scripts porque manipula texto com muita desenvoltura :)

--
Osvaldo Santana Neto (aCiDBaSe)
Comentário de nemesis
anacronismos: "No meu entender, ela está perigosamente próxima de se tornar uma tecnologia 'acadêmica', boa em teoria mas não o suficiente para o mercado real."

Bem, é a tecnologia acadêmica mais difundida e usada na indústria que já vi. Como sempre, o que conta é qualidade, não quantidade, e acho que Python encontrou bom uso em vários dos mais criativos segmentos da indústria moderna: Google, Industrial Light & Magic etc...

"Haskell é interessante, mas creio que já ultrapassamos o paradigma funcional há algum tempo... :-/"

Já ultrapassamos? Já ultrapassamos?! Já ultrapassamos!?!!

Você veio do futuro?! Bem, talvez seja terrível para vc saber que ainda permanecemos no mesmo paradigma imperativo e sujeito a frequentes problemas referenciais que nossos antepassados que usavam assembly...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Copernico
Sim, ultrapassamos: Google é um exemplo tendencioso. Eles são neutros em relação à tecnologia e usam Java, Perl e até .NET tb.

Qualidade de Software não depende da tecnologia ou linguagem utilizada, apenas das práticas adotadas por seus desenvolvedores.

Sim, já ultrapassamos. A análise Orientada a Objetos apresenta melhores e mais rápidos resultados do que as metodologias anteriores. Paradigmas orientados a objeto permitem implementar essa análise sem impedância. Programadores novatos, não contaminados pela programação procedural, aprendem mais rápido e melhor. Não vejo motivos para continuar atado ao paradigma funcional em particular. Ele pode ser substituído com vantagens.

Outros paradigmas de programação, como orientação à conjuntos, à regras, etc. ainda mantém sua usabilidade e não estão em discussão.

Continuo dizendo que não há uma iniciativa organizada e de larga escala para definir os rumos do Python (e, do jeito em que está, nunca haverá). Se vc. quer mesmo disputar com Java, faça o que os desenvolvedores Java estão fazendo à anos: Faça Alguma Coisa. Ficar falando bem dele - e mal dos outros - não vai ajudar muito.
Comentário de Copernico
Assembly: A propósito: Eu ainda programo em Assembly :-P

Ele se mostra útil quando nenhuma outra linguagem pode resolver o problema, principalmente para fazer interface com dispositivos, quando não há nada de alto nível implementado (situação cada vez mais rara hoje em dia, mas acontece).

Só reconheço que Assembly dificilmente ganharia o prêmio de linguagem do ano. :-P
Comentário de Alessandro
Morimoto: O Morimoto para min é uma grande personalidade do Software Livre.

Mantém uma distribuição (que eu não uso), sendo esta voltada ao perfil de hardware/usuário brasileiro, a melhor por sinal.

Ainda assim ele faz vários tutorias que na verdade são um passo a passo, de várias distribuições, e programas livres. Ele ensina, escreve, (sei que também tem livros) e disponibiliza isso de graça na sua página que além de ter notícias atualizadas, tem foruns e muito mais.

Sei que pisou na bola algumas vezes, não o conheço, mais só os tutorias que ele escreve são para min uma grande contribuição. Ele ensina a fazer e sabe passar bem esta informação.

Sei que são poucas as pessoas aqui no Brasil que ajudam o Software Livre e ele é uma delas.

Se cada um de nós (me incluo nesta) fizesse 1% do que o mesmo faz o Software Livre estaria em outro patamar aqui no Brasil.
Comentário de nemesis
equívocos: "Google é um exemplo tendencioso. Eles são neutros"

Tudo bem. Mas eles usam python e, portanto, acho difícil que seja considerada uma tecnologia acadêmica.

"Qualidade de Software não depende da tecnologia ou linguagem utilizada, apenas das práticas adotadas por seus desenvolvedores."

Sem dúvida. A qualidade das ferramentas ou tecnologias usadas apenas afeta o humor dos desenvolvedores, que por sua vez influencia sua aderência a boas práticas...

"Programadores novatos, não contaminados pela programação procedural, aprendem mais rápido e melhor. Não vejo motivos para continuar atado ao paradigma funcional em particular."

Vejo que você está confundindo o paradigma funcional com o paradigma procedural. São coisas completamente distintas. Em programação funcional não existe a figura da variável: tudo é feito a partir da avaliação de expressões. Só há funções, valores de retorno e tipos de dados. Sim, um programador médio acostumado com as ferramentas fortemente imperativas e bugadas vai ter problemas em se acostumar...

Programação funcional tem suas origens na teoria do Cálculo Lambda, de Alonzo Church, que é equivalente a Máquina de Turing, mas sob uma perspectiva diferente e mais matemática. Linguagens usando desse paradigma começaram a surgir na década de 70. Meu sig vem de uma dessas linguagens, Scheme, um dialeto de Lisp.

Gostaria de lembrar que linguagens OO surgiram na década de 60 com Simula e são basicamente procedures encapsulados em entidades de dados. Um avanço modular em relação a programação procedural estruturada, mas nada mais...

"Continuo dizendo que não há uma iniciativa organizada e de larga escala para definir os rumos do Python (e, do jeito em que está, nunca haverá)."

Por acaso essa "iniciativa organizada e de larga escala" teria o nome de Sun Microsystems? Bem, projetos open-source legítimos geralmente não têm uma empresa por trás bancando, então é meio inconsequente o que vc está dizendo...

"Se vc. quer mesmo disputar com Java, faça o que os desenvolvedores Java estão fazendo à anos: Faça Alguma Coisa."

Claro! Amanhã mesmo vou chegar pro meu chefe, dizer que ele é um merda e que só vou programar em Python daqui em diante.

é fácil falar quando se está programando na linguagem dominante...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de tijucas
Eu posso dizer que uso/usei m: Eu posso dizer que uso/usei muito mais assembly que qualquer outra linguagem. Hoje talvez use um pouco mais de C, mas como programador de microcontroladores não posso reclamar do assembly :)
Comentário de espardo
Também tenho que admitir que: Também tenho que admitir que ri um bocado. :-)

[]s,
Emerson
Comentário de Carlos E. Morimoto
Acho que você está superest: Acho que você está superestimando o peso dos comentários destrutivos. Se aparecesse um Rubens Queiroz, um Júlio Cezar Neves, um Augusto Campos, etc. criticando eu realmente ficaria preocupado, mas um troll qualquer, que critica dando a entender que está falando sobre o que não conhece, é motivo de riso, não de ofensa.

Acredito que a Sulamita e muitos outros pensam da mesma forma.

É a mesma coisa de você estar passando na frente de uma casa e um cachorro começar a latir pra você. Você não fica ofendido com o cachorro, pois sabe que é uma criatura limitada, agindo de forma instintiva e sem real entendimento.

Comentário de Copernico
Equivocos: Só pq vc. faz uma experiência com uma linguagem não significa que vc. a está tornando uma linguagem comercial. Mas é um bom começo, concordo.

Não confundi os paradigmas procedural e funcional. Apenas os coloquei na mesma caixa.

Se vc. encarar o paradigma OO como apenas "struts com funções dentro", está no caminho de não entender e não usar todo o seu potencial. OO significa pensar e desenvolver de forma diferente, a partir de um nível mais alto de abstração. Herança, Polimorfismo, dinamic binding, isso é OO.

Sun Microsystems? Não... Hehe. Vc. está desinformado, como muitos. Java não é mais da Sun. Seu destino é decidido em um comitê (www.jcp.org) formado por várias empresas e pessoas físicas interessadas na tecnologia. A Sun é só sponsor, tem o mesmo poder de voto que as outras.

Projetos Open-Source geralmente não tem empresas bancando? O Linux não recebe ajuda da IBM e até mesmo da Sun?

O projeto Apache, responsável pelo webserver de mesmo nome, é "bancado" por empresas assim como o JCP. E é um dos projetos open source mais bem sucedidos da atualidade. Código Aberto não significa só pesquisas de universidade. Significa cooperação, entre pessoas ou entre empresas. E pode ser remunerado, como qualquer outra atividade.

Desenvolvimento anárquico está muito próximo de produtos mal documentados e de baixa qualidade. A realidade atual não comporta essa opção.

"Fazer Alguma Coisa" significa organizar iniciativas para difundir e melhorar sua tecnologia ao invés de ficar sentado reclamando. É desenvolver projetos de código aberto com ela, implementar o suporte e bibliotecas que faltam, portar para outros ambientes. É organizar outros profissionais em torno do interesse comum. Tem um pessoal do Python Brasil que está começando um portal, por que não começa ajudando os caras? Nós Javeiros fazemos assim.

Agora, em relação à "linguagem dominante"... hehe. Entendi qual é o problema. Não é das características técnicas do Java que a galera tem raiva. É da posição de "linguagem dominante", certo?

Dominante por merecimento. Quer ameaçar essa posição? Mereça.

Comentário de Copernico
Morimoto: O Morimoto levou o Linux a usuários que nunca o empregariam de outra forma, aumentando a base de usuários no país. Ajudou a tirar o mito de "SO de nerd" que o Linux tem por aqui.

Isso é mais do que até o Marcelo fez. Por isso ele mereceu o primeiro lugar. Não adianta ter capacidade técnica (a do Marcelo é inquestionável) se vc. a mantém no armário.
Comentário de Copernico
Assembly: Não se pode dizer que Assembly seja uma "obra de arte", mesmo pq não é a isso que ela se propõe. Ela cumpre seu objetivo, e cumpre apenas esse objetivo.

É nisso q reside sua virtude: Não ter mais recursos do que precisa ter e deixar o resto para as línguas de mais alto nível.
Comentário de Jeronimo Zucco
Sulamita: A crítica que eu fiz não foi para desmerecer o que a Sulamita fez. Apenas acho que teve gente que fez muito mais do que ela, e merecia indicação, e não como ela que apareceu pelos votos de "amiguinhos".

Ainda lembro o Maçan falando que saiu porque não aguentava mais "personalidades vazias e egos inflados" no software livre...
Comentário de Blaise Pascal
E o vencedor é: As linguagens que fazem mais sentido para a comunidade de SL são:

- Java, pela$ perspectiva$ de negócio,
- PHP, pela popularidade e
- C, pela tradição.
Comentário de CWagner
Acho que li isso em um outdoo: Acho que li isso em um outdoor na minha cidade: "Conhecimento não é nada sem atitude".

Acho que isso reflete mais ou menos o trabalho do Morimoto EM RELAÇÃO À DIVULGAÇÃO E DISSEMINAÇÃO DO LINUX no Brasil.

Não devemos esquecer que o Morimoto até um tempo atrás, trabalhava quase que unicamente com ferramentas M$. O uso de ferramentas livres, o entendimento que ele tem de liberdade de software, visão de oportunidade, e principalmente iniciativa qualificam-no como personalidade, queiram ou não.

O Tossati, tem sim seu trabalho inquestionavelmente importante, assim como a Sulamita tem o dela, cada qual com a sua importância em sua área, mas creio que em questão de visibilidade, o do Morimoto é mais expressivo.

No mais gostaria de parabenizar ao Augusto e os demais participantes pela pesquisa .
-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Carlos Wagner - São Luís / MA
Comentário de nemesis
perda de tempo: "Não confundi os paradigmas procedural e funcional. Apenas os coloquei na mesma caixa."

É o que pessoas sem conhecimento do que estão falando geralmente fazem.

"OO significa pensar e desenvolver de forma diferente, a partir de um nível mais alto de abstração. Herança, Polimorfismo, dinamic binding, isso é OO."

oh, que belo! Como eu disse: um avanço modular da programação procedural. O resto são palavras de efeito para vender um novo produto...

"Vc. está desinformado, como muitos."

Imagino que vc, não.

"Java não é mais da Sun."

Ah, que maravilha! Pena que para certificar sua tecnologia sendo um autêntico "Java", vc precise do selo deles, não do tal comitê...

"Projetos Open-Source geralmente não tem empresas bancando?"

Acho que me expressei mal: não têm uma só empresa, como a Sun, por trás, mas várias. E isso é bom porque nenhuma em particular exerce maior controle sobre o todo do que as demais.

"Desenvolvimento anárquico está muito próximo de produtos mal documentados e de baixa qualidade. A realidade atual não comporta essa opção."

Ei, se eu decidir liberar código de algum software meu sob a GPL a última coisa que quero é um imbecil gemendo que é mal documentado ou de baixa qualidade. Ninguém está te obrigando a usar e o código-fonte está lá justamente para vc mudar o que não gosta...

"Fazer Alguma Coisa significa organizar iniciativas para difundir e melhorar sua tecnologia ao invés de ficar sentado reclamando."

E o que vc acha que estou fazendo? Tentando pôr um pouco de juízo nessa sua cabeça... dessa forma, espero estar fazendo minha parte para esclarecer pessoas sobre alternativas mais atraentes do que o padrão de mercado...

"Entendi qual é o problema. Não é das características técnicas do Java que a galera tem raiva. É da posição de 'linguagem dominante', certo?"

Certamente, um cara do contra como eu não tem muita simpatia por nada dominante, pois, além de tudo, como disse Nelson Rodrigues: "Toda unanimidade é burra".

Mas há várias características técnicas que me irritam em java: falta de seções public e private como em C++ ou Delphi ( é private/public para cada maldita declaração ), falta de macros ou outros mecanismos para metaprogramação em tempo de compilação, e, no geral, milhões de bibliotecas/classes simples ocupando memória pelo simples fato de a linguagem em si ser limitada e não oferecer operadores suficientes ( ex: todo o package Collection, desnecessário em linguagens de mais alto nível )... e que tal properties ao invés de getters/setters?...

"Dominante por merecimento. Quer ameaçar essa posição? Mereça."

que ridículo! Imagino que Windows também esteja lá em cima por merecimento e não por um golpe de sorte do destino e práticas comerciais desonestas...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Patola
Arrogância?: e uma pessoa que tem um comportamente de estrelinha!

Eu já disse e volto a dizer: inflar o ego é o pagamento a quem contribui com o software livre. No caso do Morimoto, dada a grande (sim, grande) contribuição dele, acho totalmente aceitável ele ser estrelinha.
--
GNU é do caralho!
LinuxFUD, o TIRA-TEIMA dos ataques ao software livre: http://linuxfud.org - temporariamente fora do ar até o virtua liberar...
Comentário de Patola
Sapatada na cara: É a mesma coisa de você estar passando na frente de uma casa e um cachorro começar a latir pra você. Você não fica ofendido com o cachorro, pois sabe que é uma criatura limitada, agindo de forma instintiva e sem real entendimento.

Nossa... essa foi forte. Um insulto cruel e covarde, mas não dá pra negar que foi engraçado.

Acho que é exatamente por comentários como esse que o pessoal te chama de estrelinha... =P
--
GNU é do caralho!
LinuxFUD, o TIRA-TEIMA dos ataques ao software livre: http://linuxfud.org - temporariamente fora do ar até o virtua liberar...
Comentário de adilson
E que precisa ler sobre cães: Você não fica ofendido com o cachorro, pois sabe que é uma criatura limitada, agindo de forma instintiva e sem real entendimento.

Quando os cães latem, eles tem sempre um bom motivo para isso, ao contrário dos trolls :)
___
Nullum magnum ingenium sine mixtura dementiae fuit - Seneca
Comentário de Copernico
Certo, vamos lá: Bom, já que vc. voltou pro reino das ofensas, vamos colocar os pingos nos "is" aqui.

Pra demosntrar que "sei do que estou falando", eu poderia citar meia-dúzia de nomes de pesquisadores e universidades, copiar e colar trechos de textos minerados no google, mas não preciso fazer isso (pq sei do que estou falando, e isso é atitude de quem quer fingir que sabe, pra aparecer) aqui e não tenho paciência para isso. Nem vou citar minhas qualificações, dado que esse não é meu escopo aqui. Vc. não sabe com quem está falando e por mim vai continuar sem saber.

Dizer que OO é apenas um simples avanço modular sobre o paradigma funcional mostra que é você não sabe o que está falando e não vou mais perder meu tempo com isso. Vá aprender Orientação a Objetos direito e depois a gente conversa.

Vc. está desinformado de novo. o JCK, conjunto de testes para homologar máquinas virtuais Java, está em processo de abertura e uma VM inteiramente open source está em desenvolvimento sob esse áuspice: Projeto Harmony.

O JCP (o "tal comitê") é um consórcio de muitas empresas e pessoas físicas que controla o Java. Dê-se ao trabalho de conhecer o Java Comunity Process ou cale a boca a esse respeito. Se quer fazer críticas construtivas ao java, filie-se: é de graça.

A maioria dos projetos open source desenvolvidos usando Java contam com uma documentação mínima de excelente qualidade (baseada em javadoc), scripts de montagem (baseados no ant) e documentação competente para usuário. Sinto muito que não possa dizer o mesmo do resto que você conhece...

"Botando um pouco de juízo na sua cabeça..."
Sério? Sua habilidade e diplomacia e capacidade técnica ao defender seus pontos de vista me espanta!

"Cara do contra como eu"
Ir contra algo errado é produtivo. Ir contra TUDO é um desserviço, niilismo irresponsável. No dia em que Python for a língua dominante vc. vai continuar atacando o bom trabalho dos outros correndo atrás da nova sombra do momento. Cadê os projetos de codigo aberto Python nos quais você participa? Cadê sua participação em uma comunidade que orienta e educa novos programadores. Falar é fácil, qualquer idiota pode fazer isso. O mundo tem dois tipos de pessoas: as que fazem e as que reclamam.

Agora vamos as comparações de linguagem:

a) Sessões para declarações de modificadores de acesso são um "açúcar sintático" que frequentemente induz a erros e diminuem a legibilidade (pq algumas criaturas tenderão a fazer blocos enormes de declarações). De outro ponto de vista, se você tem um número de atributos ou métodos em uma classe suficiente para te aborrecer com as declarações, então vc. tem uma classe modelada incorretamente e com responsabilidades demais. Refatore-a!

b) Falta de macros e ferramentas de metaprogramação (putz! e o povo ainda reclama que java é complicado!). Mais aç~ucar sintático que não leva a um bom custo/benefício. A linguagem em si deve ser mantida simples. Fundamentalmente, java define classes, objetos e suas relações. Apenas. E já devia ser suficiente.

Existem ferramentas de metaprogramação sim, inclusive com geração automática de código em tempo de compilação. Isso é provido com o uso de anotações e da ferramenta APT, encontrada no JDK5.0 padrão. EJB3.0 é baseado nesse conceito.

c) Uma coleção ocupa memória quer vc. esteja lidando com o fato ou não. Quando vc. está lidando com uma variável de "alto nível" de tipo coleção, isso corresponde a um objeto e referências, quer vc. queira quer não. A JCF (Java Collection Framework) oferece muito mais versatilidade e controle do que tipos ou operadores, permitindo ao programador ajustar o consumo de memória e a performance de acordo com as suas necessidades, sem esconder essas questões.

Java tem 8 tipos primitivos e um número limitado de operadores. Algumas gargantas estão sempre se levantando pedindo mais tipos e sobrecargas de operadores e nós, a comunidade java, estamos sempre dizendo NÃO. Complexidade que nada acrescenta que permite aos "espertos" escreverem mais código ilegíveis.

c) Properties ao invés de getters e setters: Faça-me o favor! O uso declarativo de properties eliminaria todo o controle que vc. pode ter sobre os valores de um bean, prejudicando o encapsulamento. Definitivamente NÃO.

Java é limitado DE PROPÓSITO. Isso garante que não haverão construções absurdas e incompreensíveis, assim como os bugs que costumam se esconder nelas.

As JVMs java se preparam para permitir outras linguagens mais "permissivas"(como Groovy). Eu sou uma das pessoas que sou contra.

Java está na posição em que está pelo trabalho árduo de sua comunidade. Já tivemos que aturar muitos trolls como você cacarejando no passado "Java é Lento", "Java não presta para desktop", "Java não faz xpto". Hoje, vc. diz que Java é "linguagem dominante" e eu, que estou envolvido com a plataforma desde 1998 acho isso divertido. Vc. não tem a menor idéia da estrada longa que percorremos para chegar ao nível atual de maturidade.
Comentário de Carlos E. Morimoto
"Acho que é exatamente por c: "Acho que é exatamente por comentários como esse que o pessoal te chama de estrelinha... =P"

Se estavam criticando até o Linus outro dia, quem sou eu pra querer ser unanimidade não é? ;)

PS: Meu voto também foi pro Tossati, apesar dele andar meio sumido.
Comentário de Douglas Augusto
Os projetos brasileiros de So: Os projetos brasileiros de Software Livre parecem curtir o PHP, no Código Livre são 243 projetos PHP contra 133 Java.

--
FLTK fltk.org (Fast Light C++ GUI Toolkit)
Comentário de Toskinha
Nossa, falei isto semana passada!: Meu voto foi pro Punk...
Comentário de nemesis
blabla: "Vc. não sabe com quem está falando."

Não faço questão de saber. Só espero que não seja filho de alguma "otoridade"...

"Dizer que OO é apenas um simples avanço modular sobre o paradigma funcional mostra que é você não sabe o que está falando e não vou mais perder meu tempo com isso."

Nem eu, já que vc igualmente parece não entender que programação funcional não é o mesmo que procedural...

"uma VM inteiramente open source está em desenvolvimento sob esse áuspice: Projeto Harmony."

quem sabe quando a versão alfa 0.1 sair a Sun não libere enfim o java?...

"A maioria dos projetos open source desenvolvidos usando Java contam com uma documentação mínima de excelente qualidade (baseada em javadoc), scripts de montagem (baseados no ant) e documentação competente para usuário."

Isso não tem a ver com a ferramenta, mas com o fato de que programadores java são uns almofadinhas em geral...

"Ir contra TUDO é um desserviço, niilismo irresponsável."

Eu não sou contra tudo, apenas contra a maioria. Que, coincidentemente, também é a dominante e mais popular.

"No dia em que Python for a língua dominante vc."

No dia em que isso acontecer, python não será mais python. Tecnologias de massa são necessariamente estúpidas, do contrário não encontrariam boa recepção.

"Cadê os projetos de codigo aberto Python nos quais você participa?"

Não há nenhum. Sou um frustrado programador com filha pequena. E de qualquer modo não quero contribuir com mais outro web framework para a ferramenta...

"O mundo tem dois tipos de pessoas: as que fazem e as que reclamam."

Talvez as que fazem não o fariam não fosse a encheção de saco das que reclamam. :)

"Sessões para declarações de modificadores frequentemente induz a erros e diminuem a legibilidade (pq algumas criaturas tenderão a fazer blocos enormes de declarações). De outro ponto de vista, se você tem um número de atributos ou métodos em uma classe suficiente para te aborrecer com as declarações, então vc. tem uma classe modelada incorretamente e com responsabilidades demais. Refatore-a!"

Engraçado que suas declarações se cancelam uma à outra. Se sessões induzem a blocos enormes de declarações: refatore-a! Por outro lado, é irritante ter uma classe pequena, com alguns poucos métodos e algumas dezenas de private foo, public bar etc...

"A linguagem em si deve ser mantida simples."

puxa! nisso concordamos. apesar de que tenho a impressão de que vc está falando de java...

"uso de anotações"

fraco e meramente declarativo.

"Uma coleção ocupa memória quer vc. esteja lidando com o fato ou não."

A coleção em si, sim. Mas em linguagens que assumem operadores e objetos de coleção como tipos de dados nativos da linguagem, é desnecessário ter em memória toda uma API escrita na linguagem atual para lidar com isso. O que vc acha que consome mais memória: uma biblioteca inteira ou operadores nativos?

"(Java Collection Framework) oferece muito mais versatilidade e controle do que tipos ou operadores, permitindo ao programador ajustar o consumo de memória e a performance de acordo com as suas necessidades, sem esconder essas questões."

Em troca de complexidade inútil. A maioria das vezes só se usa ArrayList mesmo... mais versatilidade do que um tipo de dados de usuário, como se pode fazer em Haskell? certo, certo...

"Java tem 8 tipos primitivos e um número limitado de operadores."

e diferença entre tipos primitivos e instâncias de objetos. E sintaxe especial para generics. E diferenças sutis entre conceitos semelhantes como interfaces e abstracts.

Meu argumento é: java, a linguagem, definitivamente não é simples. É cheia de pequenos detalhes chatos e muita redundância desnecessária apenas para agradar ao compilador. Fora que a linguagem é limitada e só consegue ser útil com algumas centenas de classes na memória...

"O uso declarativo de properties"

Estamos falando da mesma property? Aquela mesma de Delphi e C#? Eu sei que os javalis odeiam. Eles gostam de escrever setFoo( bar ) ou getFoo() e é absurdamente inaceitável para eles facilidades como começar um design rápido com variáveis public e, se depois quiserem encapsular seu acesso, simplesmente declararem como um property: a interface continua a mesma, não necessitando ser mudada.

"prejudicando o encapsulamento."

Javalis têm encapsulamento em tão alta estima que eu gostaria se eles simplesmente se encapsulassem, virassem um bean e fossem exportados para a ilha de Java, à qual pertencem...

"Java é limitado DE PROPÓSITO."

Eu sei que o propósito de java é que programadores medianos, que quase nunca sabem o que estão fazendo, não atirem no próprio pé. Por outro lado, programadores que conhecem ferramentas mais bem capacitadas acham java um pé-no-saco...

"Vc. não tem a menor idéia da estrada longa que percorremos para chegar ao nível atual de maturidade."

Tenho, sim. Lá em 1994 estava eu fazendo um de meus primeiros trabalhos de faculdade, uma dissertação sobre uma nova tecnologia que permitiria contruir websites mais dinâmicos no lado cliente. Vc pode adivinhar qual? Tenho que admitir que à época, quando ainda não estava encustrada em servidores "enterprise" e não tinha toda essa papagaiada EJB, era uma tecnologia até divertida...

mas, chega, né? tudo tem um limite e parece que estamos chegando ao horizontal... ;)

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de jsacra
slax 3: eu acho correto o slax esta em terceiro, o que eu não concordo é falar que o debian é preferido para servidores, gostaria saber quais servidores, se é de fundo de quintal, pois a maioria do servidores do provedores e grandes empresa usa distribuição baseada em Red Hat
Comentário de Tamoin
Putz: Acho q o morimoto fez boas coisas, a sulamita também pode ter feito (nao sei, desconheço.), o tossati tb nao fica atras (pena q faltou numa palestra na CONISLI), agora eu acho q o Alfredo Kojima!

detalhes, apenas detalhes!


ah: fica uma dica: na proxima deixa os 5 primeiros, ao inves de apenas 3! :P

Mário Felipe
Usuario GNU/Linux N° 396531
JID: lalo_rinaldi@amessage.info
Comentário de Engelbert Humperdinck
Nem uma coisa, nem outra: > "Java é limitado DE PROPÓSITO."

>> Eu sei que o propósito de java é que programadores medianos, que
>> quase nunca sabem o que estão fazendo, não atirem no próprio pé

Java não é limitado, nem é escrito para programadores medianos. Hoje, um cliente meu estava reclamando que, ao ser obrigado a usar o ERP da empresa, ficava limitado para usar sua costumeira criatividade nos negócios. Mas reconhecia que, por outro lado, disciplinava as coisas. O Java faz exatamente isso. Ele força o programador a se disciplinar quanto a certas práticas para que possa construir sobre isso resultados complexos.

Isso é assim com todas as artes, e com programação não é diferente.

> Por outro lado, programadores que conhecem ferramentas mais bem
> capacitadas acham java um pé-no-saco...

Eu tenho encontrado programadores de muito alto nível em Java, C, C++, Perl, etc. Bons programadores não fazem caso para usar Java. É uma ferramenta. Está ali e pode ser usada produtivamente por quem souber dela fazer uso.
Comentário de nemesis
não, obrigado: "Java faz exatamente isso. Ele força o programador a se disciplinar"

eu sei me disciplinar sozinho e gosto de ter certas liberdades quando conveniente.

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Mauro Xavier
Até que enfim!!: Puxa, alguém pensou como eu... Gente, quanta discórdia e inúmeras linhas? O concenso final é de que cada linguagem tem um propósito, e se ela pode ser para propósito geral, então quem escolhe o que usar é o programador... Carambas... Programo em C, Assembler, Pascal, faço scripts em shell... E por aí vai... Cada uma cumpre o seu papel, e gosto de todas, sem excessões. Um dia ainda vou me deparar com o Python, Java ou algo que lançarem no futuro, mas não vejo nada de errado, sintetizo dizendo o que penso:

"Não existe linguagem ruim, existe programador ruim"

E o mesmo se aplica a distros:

"Não existe distro ruim, existe usuário ruim"

É errado generalizar, acho que é bom discutir sim as funcionalidades, pois cada distro ou linguagem tem seus pontos altos e fortes, e quando digo "programador ruim" ou "usuário ruim", quero dizer que cada ferramenta se torna adequada dentro da experiência de cada um e dentro da funcionalidade que a ferramenta se propõe a desempenhar...

Conheço gente que ainda usa Fortran, e existem muitos sistemas que vejo por aí que usam Cobol... Acho que a idade delas não quer dizer que são melhores ou piores, o que importa é que cumprem até hoje o que estes usuários precisam.

Funcionalidade é tudo, e isso é uma particularidade individual que cada usuário deve encontrar por si mesmo em suas experiências, então, não vamos jogar "b*sta no ventilador" à toa.

Obrigado.

_________________________________________________
Aquele que não acredita em nada não tem esperança
Comentário de vmedina
Arrogância!: Fama é uma boa coisa, mas o comportamento que cada um tem depois dela é que demonstra o que cada um é.

Veja o Exemplo do Maddog, que não gosta de tirar fotos a torto e a direito, mas tira com quem pede pois percebe que isso anima o pessoal. Segundo ele, ele se "sentiria um canalha se me recusasse a lhes dar atenção."

Estrelinha ninguém ser, por mais que seja a contribuição dada ninguém merece ser sacaneado por mostrar afetividade com uma pessoa que lhe deu um "presente".

Também não é ter que aturar indfinidamente todo babão que aparece e tal, mas um pouco de cortesia ajuda né?

Vinícius Medina
Usuário Linux 383765
É usuário de Linux? Mostre a sua cara!
Comentário de Copernico
Limite: Concordo quanto ao "limite vertical". Quem quiser continuar essa discussão, meu mail está aí, ou abra um tópico no portal.

[]s
Comentário de Alexandre_Martins
Morimoto e Kurumin: Olha, eu so tateei o Kurumin, nao gostei (para meu uso) mas achei excelente distro e nao so recomendei como instalei para varios amigos. Atualmente ando com o Kurumin Games, que alem de completinho e bem legalzinho pra "domestic user".
O fato e que o trabalho do Morimoto deu uma sacudida no mundo Linux no pais. Inclusive, obrigou (a meu ver) a Conectiva a dar mais atençao a comunidade porque quando ele lançou o Kurumin (sim derivado do Kannopix, e dai, Conectiva, Mandrake entre outras foram derivadas do Hed Rat e ate o superaram) houve uma debandada geral dos insatisfeitos com as politicas fechadas da Conectiva e isso foi muito saudavel para o SL no Brasil. Em 2005, vi, testei (e nao sou usuario) as versoes do Kurumin e continuo levando-o (junto com o PCLinuxOS) aos novatos. O PCLinuxOS (ja que o citei) e bem legal para quem entende um pouco de ingles (embora o PT_BR venha melhorando) e nao necessariamente de informatica. Parabens Carlos.

Alexandre Martins
Visite www.nuca.org.br
Comentário de elektron
Cada um na sua.: Desculpe-me, mas preciso discordar de sua fala. Acho SIM que cada linguagem pode ser mais adequada a uma certa finalidade. Simplificando, você provavelmente faria um sistema de tempo real em C ou Assembly (aliás, já programei em ambas) do que um C# ou Java, por exemplo.

Hoje trabalho profissionalmente com Java, mas como freelancer uso muito o Php. Acho que esta última pode permitir aplicações web muitíssimo melhores que aquelas em Jsp/Servlets. No entanto, para aplicativos "stand-alone", acho que o Java torna-se mais adequado que a gambiarra Php+Gtk, por exemplo.

Em suma, penso que a complexidade de Java se justifica mais em grandes projetos de software, o que não significa que grandes projetos não possam ser desenvolvidos em Php, Perl, Python, C...

É isso.

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Dados podem não significar muita coisa.: Usando o mecanismo de busca do Google:
- Em relação a Python, é fato que:
* Java é citada na Internet cerca de quatro vezes mais
* Php é cerca de duas vezes e meia mais mencionada

Isso quer dizer que uma é melhor que a outra? Claro que não!

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Não é bem assim...:
Gostaria de lembrar que linguagens OO surgiram na década de 60 com Simula e são basicamente procedures encapsulados em entidades de dados. Um avanço modular em relação a programação procedural estruturada, mas nada mais...


Nemesis, ok. Entendo o que você quis dizer. Mas apenas para maior rigor teórico, esta simplificação como você colocou, poderia se aplicar melhor ao conceito de tipos abstratos de dados e não exatamente à orientação a objetos.

Em POO, houve uma verdadeira mudança de paradigma, pois ela passar a ser focada na troca de mensagens entre entidades funcionais (objetos). Além dos conceitos relacionados à herança, encapsulamento, abstração e etc e tal.

Em suma, limitar a definição de POO a apenas um nível a mais de modularização da programação estruturada é, no mínimo, uma simplificação um pouco forçada.

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Ambiente corporativo:
Ei, se eu decidir liberar código de algum software meu sob a GPL a última coisa que quero é um imbecil gemendo que é mal documentado ou de baixa qualidade. Ninguém está te obrigando a usar e o código-fonte está lá justamente para vc mudar o que não gosta...


Tente aplicar esse seu pensamento a um ambiente corporativo. É algo impensável. Qualidade de software é importante, especialmente em grandes projetos.

Seu pensamento me parece algo como: "o software é ruim? estás reclamando de barriga cheia, pois já fiz o imenso favor de disponibilizar o código em GPL, queres mais o quê? te vira aí". Não dá, não é?!

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de elektron
Ótima observação!: Ótima observação! Parabéns, leogenilhu!

---
MARCELO ANDRADE
Linux User #221105
Belem-Para-Amazonia-Brazil
Comentário de CWagner
Então é melhor que voc pegu: Então é melhor que você pegue as partes que te interessam de um pequeno projeto GPL, melhore-os e amplie-os junto com uma equipe de Analistas e desenvolvedores, do que simplesmente ficar esperando melhorias por parte do coitado do desenvolvedor que teve a "infeliz" idéia de liberar o código do seu trabalho.

O problema é que os "ambientes corporativos" do Brasil estão impestados de software proprietário, em sua maioria piratas. Não estão preparados para algo como desevnvolvimento colaborativo, têm mêdo de que os concorrentes vejam como os dados fluem em seus sistemas e possam usar as mesmas técnicas para tratamento de seus dados. Quando deveriam ter em mente que o que eles fazem com esses dados, já tratados por seus sistemas é que faz a diferença entre as empresas de sucesso.

-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Carlos Wagner - São Luís / MA

P.S.: As palavras acima fazem parte da minha visão do assunto.
Ninguém é obrigado a concordar com elas, assim como não sou obrigado a concordas com suas idéias, mas caso algo estiver errado, por favor me corrija.

Obrigado!
Comentário de CWagner
Cada linguaem de programaçã: Cada linguaem de programação é aplicação de diversas técnicas de abstração que encapsulam, escondem determinadas nuances do problema para que o analista e/ou desenvolvedor possa se preocupar mais com o problema em si e menos nos aspectos relevantes à implementação dos algoritmos.

Sendo que cada linguagem classificada como de baixo nível pode muito bem sem empregada para resolver problemas que as linguagens de mais alto nível podem resolver, a recíproca pode não ser verdadeira.

É o caso de criação de drivers de dispositivos, ferramentas de desenvolvimento, etc...

Obs.: Sabiam que existe um assembly de alto nível?

Dêem uma olhada em: http://webster.cs.ucr.edu/AsmTools/HLA/
-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-=-
Carlos Wagner - São Luís / MA

P.S.: As palavras acima fazem parte da minha visão do assunto.
Ninguém é obrigado a concordar com elas, assim como não sou obrigado a concordas com suas idéias, mas caso algo estiver
Comentário de nemesis
re:: O CWagner já disse tudo de forma bem eloqüente, mas eu preciso ser grosso pra me dar por satisfeito. :)

"Não dá, não é?!"

Não é problema meu. Como eu disse: vc não é obrigado a usar ou melhorar o que está disponível...

vai caçar no hastalavista...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de nemesis
favoritismo: Guido van Rossum, criador de Python, acabou de ser contratado pelo Google. Quando o Google trouxer o James Gosling, a gente se fala... ;))

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de nemesis
não é forçado: "poderia se aplicar melhor ao conceito de tipos abstratos de dados e não exatamente à orientação a objetos."

Tipos abstratos de dados obviamente são a base da Orientação-a-Objetos e seu foco em entidades de dados e as operações que os acessam.

"Em POO, houve uma verdadeira mudança de paradigma, pois ela passar a ser focada na troca de mensagens entre entidades funcionais (objetos)."

Bem, realmente não posso discordar do tal foco em message passing. O único problema é que message passing é apenas o termo-novo-e-amigável para chamadas de função ( métodos, no caso ).

Se tivermos ADTs e garantirmos uma divisão de responsabilidades entre as entidades através de chamadas adequadas de funções, temos OO. E com uma ajudinha do compilador para dynamic binding; para referência interna nos métodos à instância atual (this) e também para a classe pai (super) sem ter que passá-las por parâmetro explicitamente; temos OO completa com herança e tudo...

"no mínimo, uma simplificação um pouco forçada."

não é pq é a verdade, é como a coisa evoluiu...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Marcel Leal
Estou mais contente com o SuSE: Depois de passar por Conectiva (desde o primeiro) e Red Hat, testar Kurumin, Fedora, Slack e Ubuntu, acabei me fixando no SuSE (na época a versão 8). Passei pelas seguintes e hoje uso a 10 sem ter nenhum problema de reconhecimento de hardware, falhas, etc...
E a atualização é fácil, tranquila e rápida.
Meu único problema até hoje foi a misteriosa recusa do Firefox em funcionar na versão 10...

BR-Linux.org
Linux® levado a sério desde 1996. Notícias, dicas e tutoriais em bom português sobre Linux e Código Aberto. "A página sobre software livre mais procurada no Brasil", segundo a Revista Isto É.
Expediente
Sobre o BR-Linux
Enviar notícia ou release
Contato, Termos de uso
FAQ, Newsletter, RSS
Banners e selos
Anunciar no BR-Linux
BR-Linux apóia
LinuxSecurity, Tempo Real
Suporte Livre, Drupal
Verdade Absoluta
Pandemonium
Efetividade, Floripa.net
sites da comunidade
Ajuda
Moderação
Flames: não responda!
Publicar seu texto
Computador para Todos
Notícias pré-2004
Tutoriais, HCL pré-2004