Visite também: UnderLinux ·  Dicas-L ·  SoftwareLivre.org ·  [mais] ·  Currículo ·  Efetividade ·  makerNews ·  Arduino

Sim, A Microsoft também usa o GIT para controlar os fontes do Windows

Será que Linus Torvalds previu que a ferramenta por ele criada também seria utilizada para controlar os fontes do Windows?

No link de referência Brian Harry explica quais são os motivos da adoção do git como ferramenta oficial para controle de versão distribuída dos fontes do Windows(e outros projetos). Os problemas enfrentados:

- Investimentos redundantes em times fazendo as mesmas coisas com diferentes ferramentas
- Inabilidade de promover uma das ferramentas para a "massa crítica"
- Dificuldade de mover funcionários entre setores por conta de ferramentas e processos distintos
- Dificuldade de troca de código dentro da organização
- Novatos acabam criando "conflitos" por conta das ferramentas "MS-only"

Parecia um tanto controverso que a criadora do TFS (Team Foundation Server) teria um custo tão alto para que todos seus times adotassem esta ferramenta. Equipes de desenvolvimento do Office, Windows e outras de projetos maiores não chegaram a utilizar o TFS por conta dos custos envolvidos na migração e implementação. Unindo isto com a "fidelidade" que os programadores possuem por suas ferramentas de controle de versão, o caminho natural de migração para o git era inevitável.

O outro aspecto importante: O quanto do repositório do Windows deveria ser fragmentado, para evitar que os fontes "completos" estivessem sempre disponíveis para todos que participam deste projeto? Será que o git iria escalar? Nem mesmo o Source Depot com 40+ repositórios escalava neste cenário. Após muito pensar e 2 tentativas falhadas de implementar o git, adotou-se a estratégia de "virtualizar" o repositório com I/O assíncrono que, mesmo depois de um clone, baixaria apenas os arquivos que estão sendo utilizados para leitura ou escrita. Perde-se o conceito do git de suporte e commit offline em favor de uma maior performance para grandes repositórios.

Para operações pesadas como o merge, a Microsoft desenvolveu o gvfs um sistema de arquivos virtual moralmente equivalente ao "fuse" do Linux para a melhor integração do git ao SO.

Outros detalhes bastante interessantes como a virtualização de repositórios(devido ao grande tamanho de códigos-fonte) encontra-se no link de referência.

Enviado por Nicolas Wildner (nicolasgauchoΘgmail·com)

Comentar

 
comments powered by Disqus

Comentários arquivados