Visite também: UnderLinux ·  VivaOLinux ·  Dicas-L ·  NoticiasLinux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais] ·  Currículo ·  Efetividade

Agora tem até que aceitar o EULA da Microsoft antes de instalar o Linux em alguns PCs novos?

Enviado por Joaquim Mariano (JoaquimMarianoΘyahoo·com·br):

“De acordo Matthew Garrett, um dos requisitos da certificação de hardware para Windows 8 é iniciar o firmware em pouquíssimo tempo. A Microsoft chama isso de Fast Boot.

Para cumprir o tempo exigido pela Microsoft, computadores com Fast Boot não iniciam algumas partes do hardware antes do sistema operacional. E isso inclui dispositivos ligados às portas USB (um teclado conectado a uma porta USB, por exemplo, só funcionará após o Windows 8 estar carregado). Esse empecilho é contornado pelo próprio Windows 8, que, após estar carregado, apresenta a opção de reiniciar o computador sem Fast Boot.

Ainda segundo Matthew Garrett, existe um problema para o usuário que, após adquirir um computador novo com Windows 8 pré-instalado, queira instalar uma distribuição Linux via USB sem aceitar o End User License Agreement (EULA) da Microsoft: o Windows 8 apresenta a opção de reiniciar o computador sem Fast Boot somente após a aceitação do EULA. Ou seja, sem aceitar previamente o EULA, o usuário não tem condições de reiniciar a máquina sem Fast Boot para poder instalar outro sistema operacional via USB.

Matthew Garrett descreveu o problema somente para instalação via USB. A instalação por CD ou DVD, porém, parece enfrentar o mesmo problema, de acordo com outros relatos.

O problema em si não é a impossibilidade de instalar Linux num computador com Windows 8 pré-instalado, mas a impossibilidade de fazer isso via USB (e às vezes até mesmo por CD ou DVD) sem aceitar o EULA. Para alguns, esse problema pode ser um detalhe menor, mas, para aqueles que levam o EULA a sério (especialmente por causa de suas implicações), o Fast Boot se torna um grande obstáculo.

Além das implicações morais, a aceitação do EULA do Windows 8 autorizaria a Microsoft a recusar o reembolso do valor da licença nos casos em que o usuário não deseja usar esse sistema operacional.

Vale lembrar que Matthew Garrett trabalhou na Red Hat e é coautor de UEFI Secure Boot Impact on Linux.” [referência: mjg59.dreamwidth.org]

Comentar

 
comments powered by Disqus

Comentários arquivados