Visite também: UnderLinux ·  VivaOLinux ·  LinuxSecurity ·  Dicas-L ·  NoticiasLinux ·  SoftwareLivre.org ·  [mais] ·  Efetividade ·  Linux in Brazil ·  Floripa  

Pesquisa da Positivo: 75% dos compradores de computador popular com Linux trocam para Windows

Foi publicada no IDGNow a notícia de que usuários que compram computadores com o Linux no projeto do governo federal estavam migrando para o Windows. Segue a publicação do IDGNow!: 'Segundo pesquisa da Positivo, 75% dos consumidores que compraram computador com Linux trocaram por Windows em até 3 meses. O consumidor que compra um computador equipado com o sistema operacional Linux troca pelo Windows, da Microsoft. Isso é o que indica uma pesquisa conduzida pela fabricante de computadores Positivo. A empresa ouviu 200 compradores de sua linha de computadores com o sistema operacional Linux, em novembro do ano passado, antes de começar o programa de inclusão digital do governo federal, o Computador Para Todos. Segundo a pesquisa, 65% dos consumidores trocaram o Linux pelo Windows no primeiro mês de uso do computador. Outros 10% fizeram a troca em até três meses. Apenas 25% se mantiveram com o Linux.'” A nota foi enviada por Matheus Santana Lima (matheusslimaΘyahoo·com·br), que acrescentou este link da fonte para maiores detalhes.

Comentários dos leitores

Os comentários abaixo são responsabilidade de seus autores e não são revisados ou aprovados pelo BR-Linux. Consulte os Termos de uso para informações adicionais. Esta notícia foi arquivada, não será possível incluir novos comentários.
Comentário de KurtKraut
Não é uma derrota do Linux: No meu entender, isso não é uma falha do Linux e sim da distribuição que acompanha o produto.

A reportagem é bastante genérica ao dizer que 'trocaram o Linux pelo Windows'. Trocaram aquela distribuição pelo Windows, isso sim.

Claro que naturalmente haverá uma migração dos usuários 'de volta' para o Windows. Mas minha suspeita (sublinhe isso) é que esses sistemas que acompanham os computadores populares funcionam muito bem como vieram de fábrica, mas deixam a desejar quando o usuário quiser extrapolar o seu uso, usufruir de recursos multimídia como filmes, mp3 e etc. Seja por não funcionar 'out of the box', seja por ser difícil ou mal documentado como instalar esses.

Isso com certeza agrava o cenário demonstrado pela pesquisa.
Comentário de bardo
A falha é da Cultura que: A falha é da Cultura que vigora. Quantos dos Windows instalados são piratas?

Não é difícil você chegar numa loja que vende computador com GNU/Linux e o próprio vendedor sugerir "Não, você leva pra casa e depois instala Windows por cima". Assim fica difícil...

"Mi estas la Bardo" - http://bardo.cyaneus.net
Comentário de Henrique Vicente.
culpa das distruições usadas e recursos desiguais: Para mim isso é culpa de usarem ou o Kurumin ou algo baseado nele na maior parte dos casos. Além de privilegiarem muito o processamento em detrimento da memória.

Por que não colocam algo com administração mais simplificada como o SUSE e o Mandriva? Como no Brasil não há patentes de softwares eles poderiam não só colocar, mas resolver algumas coisas chatas como fazer DVD funcionar... Mp3 também... Enfim, afastar o máximo possível do usuário final da linha de comando.

E no caso dela ser necessária, um pequeno manual escrito não faz mal a ninguém, faz?

Mas eles não estão interessados nisso... A M$ paga propina e o vizinho "expert" em informática vai dizer que Windows é fácil e se oferecer para ir na casa do dono dar uma "melhorada" "de gratis" no pc...
Comentário de André Marcanth
Windows pirata: Acho que a coisa mudaria de figura quando o comprador mudasse o sistema de Linux para Windows e depois pedisse qualquer ajuda pelo suporte. Então o profissional de suporte pergunta: Muito bem, então qual o número de série de seu Windows? Onde comprou? Tem a nota de compra? (acho que exagerei no "onde comprou" e "nota de compra") Isso assustaria um bocado de gente. A pirataria só existe porque não existe fiscalização e porque a gigante, na verdade, no fundo no fundo, não quer.
Comentário de carne_de_passaro
Mas não é pra menos. No: Mas não é pra menos. No fim de semana passado minha namorada foi comprar um desses PCs do governo, eles te apresentam o computador falam das configurações da máquina e dizem: "só que este vem com linux mas, se você quiser vc pode pagar R$ 50 reais que o técnico instala o windows pra vc"
Quer dizer, de que adianta um programa do governo se o próprio vendedor quer te convencer a instalar o Windows?
O mesmo acontece pra aqueles computadores que vem com o Windows Starter Edition
Comentário de brain
Não é Kurumin: A distribuição nos micros da Positivo é justamente uma das que você mencionou que deveriam tentar usar...
Comentário de Randolph Oliveira
É necessário ter maiores: É necessário ter maiores detalhes sobre essas pesquisas para tecer comentários mais consistentes, porém acredito que estes usuários saem de um sistema para o outro simplesmente porque já têm familiaridade com o windows ou aplicações que rodem nesse ambiente (jogos ou o pacote office, por exemplo).

Ainda, supondo que as cópias instaladas (ou a maior parte delas) sejam piratas, imagino que ao invés do problema da pirataria estar sendo amenizado na verdade ele estaria se agravando. Isso serveria até de argumento para distorcer a realidade e acusar programas que incentivem a pré-instalação do linux em equipamentos como ineficientes e responsáveis pelo aumento dos índices de instalação de software ilegal.
Comentário de Antoine
Tudo isso? Linux tá dominando!: 25% continuam com Linux? Não pode ser tudo isso, a estatística está errada!
Comentário de krs
Não exatamente: A distribuição que vem de fabrica no "PC para Todos" é a Conectiva 10 customizada pela Positivo, que inclusive na teoria era pra ter um repositório próprio que não existe[1]. Por isso impossibilita a atualização dos aplicativos e muita coisa não funciona direito. Será que alguém ainda usa os pacotes padrões do Conectiva 10 em algum desktop?
Como já foi dito, eles estão trocando a distribuição Conectiva 10 pelo Windows, talvez se tivesse instalado um Mandriva/Ubuntu/Debian/Slackware/Fedora/QQcoisa customziado para PCs com 128mb de memória, com pacotes atualziados e um repositório que funcione para instalar novos programas isso não estaria acontecendo.
E também, tampouco da pra se confiar em pesquisa realizada pela Positivo e outra empresa anônima.
[1] http://positivo.conectiva.com.br/
Comentário de Thiago Barbanti
Enquanto não houver formação de suporte técnico em Linux....: Não me surpreende, ainda não entendi como querem dissiminar o Linux sem antes culturar um suporte técnico adequado. Imaginem quantos lammers dão suporte para Windows, e para Linux?! A coisa fica feia se "ELITIZARMOS" o linux a là Apple, será mais uma seita que não vai chegar ao ponto onde o famigerado Bill Gates chegou. Ainda assim não acho precisa-se tomar o usuario como idiota, mas creio que enquanto não formar-se mão de obra capacitada a coisa fica assim, COMPUTADOR PARA TODOS PIRATIAREM, hahaha.


Comentário de Kid-X
Vem com o(s) CD(s) de instalação?: Os computadores vem com o(s) CD(s) de instalação da distro? Se sim, o risco de trocar por um Windows pirata diminui. (óbvio...)

--

Se o Open Source e o Software Livre são os pilares do sucesso do Linux, então por que os outros sistemas abertos e/ou livres não fazem sucesso?

Comentário de ruivo
O pessimista olha o copo com: O pessimista olha o copo com água pela metade e diz que ele está meio vazio. O otimista olha o mesmo copo e diz que ele está meio cheio.

Só cego não enxerga a grande oportunidade que se mostra. Se conseguirmos manter esses 25% de máquinas com linux, vendendo suporte a esses usuários que se mantiveram firmes, a longo prazo essa base pode aumentar.

Mas como sempre tem aqueles que querem tudo pra agora. Olhem bem, se isto tiver correto, são 25% de novas máquinas no mercado que não estão com Windows.

Uma estorinha que um professor meu contou: Havia uma menina que estava indo para o mercado levando uma garrafa de leite na cabeça. Enquanto ia, ela pensava que vendendo o leite, ia comprar 5 ovos, os ovos iam chocar, nascer 5 pintinhos que virariam galinhas que botariam mais ovos que nasceriam mais pintinhos... quando chegou lá pelas 100 galinhas, ela vendeu as galinhas e comprou uma vaca... e foi fazendo assim até que quando ela já tinha 500 vacas, a garrafa de leite caiu da cabeça e quebrou...
Moral: Um passo de cada vez... Não é de uma hora pra outra que se muda o mundo.
Se apenas 1% do computadores tivesse se mantido com linux, já estaria de ótimo tamanho, pois a mudança de cultura e costumes se faz devagar e com calma.

E comemoremos o grande avanço que o Linux está tendo.
Comentário de ano@nimo.com
"25% continuam com Linux?: "25% continuam com Linux? Não pode ser tudo isso, a estatística está errada!"

Também me espantei.

25% é muita coisa num pais de tradição em usar copia pirata em computador domestico!

Realmente é (se os números estão certos) mais uma vitoria.

Agora resta consolidar não abandonando estes 25%.

Sites em portugues para o Linux, muitos. Muita informação útil para o usuario. Tutoriais sobre gimp em portugues etc.

Alguem ai sabe usar o fontforge?

O fontforge é usado para criar fonts. Não tem nenhum (livre) comparavel no mundo Windows.

E ainda é muito rápido no Linux. Praticamente só depende da Xlib.

Que tal ensinar pra garotada como criar fontes "iradas" no fontforge (usando um soft legalmente)?
Comentário de Dm7
Li os comentários acima e a: Li os comentários acima e a minha opinião é a seguinte: Que se dê um suporte forte e um acompanhamento ao usuário, não basta vender. Uma pessoa me pediu para trocar o Windows pelo Linux, pq não conseguia abrir um documento do Office, o jogo que queria não rodava em Linux, comprou depois uma impressora multifuncional que não funciona no Linux, os programas simplesmente não estavam "facilmente acessíveis" e configurados na máquina, a revista que ele comprava não tinha nada que rodava em Linux, só Windows, os programas a que estava habituados simplesmente não tinha pista de quais seriam no Linux, etc.
Já não é fácil modificar um comportamento habitual, imagina então sem um esforço adicional.
Comentário de bebeto_maya
25% é muito sim, senhor!!: __Eu tinha dito que se conseguissemos 5% do mercado de S.Os conseguiriamos um suporte melhor que o dos MACs por parte da indústria...POrtanto esses 25% são uma grande quantidade de pessoas migrando para Linux. Ou ficando com ele.

__O que leva uma pessoa a fazer uma migração reversa é claro:

*Mal suporte do fabricante,
*cultura de massa,
*alienação na "boca de caixa", com o vendedor te induzindo a trocar o sistema,
*Péssima customização do produto,
*Má vontade do fabricante, do lojista, que não raras vezes desliga a máquina com Linux, e por consequencia, mal treinamento do vendedor.
*Falta de fiscalização para combater a pirataria,
*Falta de estimulo para manter o sistema na máquina
*E a falta de um curso básico acompanhando o computador: O sujeito compra a máquina e não tem para onde ir aprender a usar.

__Agora a solução mais eficiente é:

*Cessação dos benéficios e perda da garantia do consumidor ao instalar um sistema ilegal.

__É a maneira mais fácil de acabar com a ¨farra¨
________________________________
Arte com Linux e Software Livre:
http://inteligencianatural.sites.uol.com.br
Comentário de Tigra
Eu já penso o contrário do: Eu já penso o contrário do amigo acima, acho q o sistema deveria vir com kurumin
uma versão customizada dele, além do kurumin ser muito mais fácil para uma leigo, visto que já vem com tudo personalizado pro Brasil inclusive como conectar a velox speedy, etc... O morimoto acrescenta driver de periféricos de uso comum aqui.N sei pq as pessoas dos fórum o criticam tanto? Será que já testaram a versão 6.0? Eu fiz uma esperiência recente instalei o Suse, Mandriva, Ubuntu, Kubuntu e debian CCD Br além do kurumin. Debian CCD Br que tanta gente elogia foi o mais tosco, OO 1.1 ... na reconheceu placa de rede... :-/ . O kubuntu com seu KDE mais do que lento. O ubuntu realmente é legal, pena n já vir com Java e Flash instalado que para um usuário leigo leigo vai se bater muito... A n ser pelo automatix...
Acredito que todos deveriam aprimorar o kurumin e fazer uma versão baseada nele para ter uma distro oficial para o programa do Governo Federal, inclusive com um fórum próprio...

Comentário de Henrique Vicente.
sério?: sério?

por aqui só vejo o Kurumin da vida...

Mas qual delas? :P
Comentário de a13x
Kde + 96 Mb de RAM = muuuuuito lento: Um parente meu comprou um desses computadores para todos, logo no dia que ele comprou eu fui ajudar ele a começar a usar o linux. Porém logo que eu fui abrir o Openoffice.org já vi que ia ter problemas... demorou mais de 1 minuto pra abrir. A distro era a Mandriva, com o Kde, mas o computador tinha apenas 128 Mb de ram com 32 compartilhada com o vídeo, 128-32=96. Impossível usar o Kde :(
Daí eu tive que formatar e instalar o Ubuntu, que roda até hoje sem problemas na casa dele. :)
Comentário de rca_cap
Kurumin: Tbm não entendo porque tantas críticas contra o Kurumin.
Como o amigo acima, instalei o Mandriva Power Pack (sou membro do Club) o Ubuntu (padrão com gnome).

O Mandriva para quem está com clube eh ótimo, o Ubuntu é bom, mais sem o Automatix fica complicado.
Eu achei o kurumin melhor, principalmente para o público Brasileiro. Com scripts de instalação que ajudam muito.

Pq não adotar o kurumin nestas máquinas?

Um sugestão, pq o Morimoto, não cria o PC Para Todos Kurumin.

Mais achei 25% por cento muito, se o mercado mundial tivesse 25% de usuários usando Linux. Empresas como Adobe e outras estariam correndo atrás de produtos para os pinguins
Comentário de -alexandre-
aqui se fala tanto em: aqui se fala tanto em liberdade de escolha, mas na pratica a unica liberdade aqui eh a de escolher o linux.

Todos aqui apoiam essas iniciativas que querem empurrar o linux garganta a abaixo para as pessoas. Um exempo é o dual boot nos PCs populares, qual o problema com isso? qual o mal de ter um dual boot, acho ate a melhor opcao pois soh assim o consumidor pode analisar melhor os dois produtos. O mais engracado de tudo isso eh que muitosaqui usam dual boot , mas bravejam contra ele no tal pc popular.

enquanto o brasil soh ficar nessa de se apoiar no governo, querer uma revolucao de uma hora para outra, nao vai .sair do canto.

A tal comunidade de SL do brasil vive de canal de irc, listas de email e posts em forum... nao fazemos outra coisa. sao poucos que realmente fazem algo... Eu nao faco, mas tb nao exijo nada de ninguem, principalmente que ele abidique de sua vontade e de suas preferencias
Comentário de nemesis
exatamente: "porque a gigante, na verdade, no fundo no fundo, não quer"

Pirataria no terceiro mundo é ótimo negócio para eles, que se por um lado não vêm diretamente a grana gerada -- a não ser que eles próprios vendam cópias piratas tmb -- por outro lado vêm sua plataforma sendo usada predominantemente e isso atrai desenvolvedores para a plataforma e esses desenvolvedores usam ferramentas de programação ou auxiliares quase sempre vendidos por eles.

Mas o mais importante de tudo é que isso lhes dá "controle". A M$ controla nossas vidas digitais, mesmo indiretamente como nós usuários de Linux com nossas vidas dificultadas por ter que interoperar com um mundo decididamente M$. Somos algo como fumantes passivos, igualmente sujeitos a um câncer...

Por outro lado, sinto um alívio por não ter idiotas por tudo quanto é canto me pedindo ajuda para lidar com o Linux. hmm, pensando bem, não sei como isso pode ser pior que idiotas me pedindo ajuda no Windows... :P

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de interessado
Engraçado, testei o Kurumin: Engraçado, testei o Kurumin e achei bem mais lento que o Ubuntu e o Debian, será porque ele instala um kernel genérico não otimizado para o processador? outro problema, depois de um dist-upgrade literalmente travou tudo, talvez seja porque o Kurumin não é uma distribuição de verdade, nem tem repositórios próprios, possivelmente o morimoto altera os pacotes do debian e depois quando se tenta atualizar porque só pode ser pelo debian há esse conflito, se quiserem colocar o Kurumin como "oficial" então é melhor trabalharem nele como uma distribuição e não uma customização do knoppix que usa kernel do kanotix e pacotes do debian,entre outras palavras é uma colcha de retalhos. Tanto que no fórum dele há vários "caciques" dizendo que Kurumin não pode ser atualizado, se sai uma versão nova tem que formatar a antiga.


e em sã consciencia KDE não combina com micros com 128 MB(que tem 32 MB pro vídeo)memória, o gnome que é de fato mais leve já pena com 128, deveriam pensar em criar uma opção mais leve e que tenha as mesmas funcionalidades dos dois.
Comentário de dinho.bc
É triste mas...: Vocês não podem esquecer a probabilidade desses 25% serem de usuários linux que adquiriram computador novo...
Comentário de aridnei
Problema está também em web sites exclusivos IE: Uso em meu notebook o Ubuntu (já atualizado para 6.06) e o Windows que já veio com o mesmo. Ainda não consegui abandonar totalmente o Windows de meu notebook porque quando estou navegando em alguns sites, os mesmos insistem em não funcionar no Firefox. Nesses casos utilizo o IE do Windows.
Agora, imaginem alguem que comprou um computador desses e descobre que não consegue navegar na internet, algo fundamental em um projeto de inclusão digital. Geralmente são sites com recursos javascript criados para funcionar somente em IE.
Tenho assumido a seguinte política: sempre que me deparo com um site desses, envio um e-mail ao administrador informando do problema e dizendo que utilizo o Firefox por questões de segurança.
Com isso percebermos que o problema é bem maior do que está sendo discutido. Talvez o problema realmente seja uma cultura de produtos e tecnologias Microsoft.
Mais... uma distro para com esse objetivo deve possuir uma boa documentação em português e em local de fácil acesso. Dou como exemplo a documentação do Ubuntu (principalmente 6.06), praticamente tudo que precisa instalar em um desktop (flash, Java, etc.) está contido na documentação que pode ser encontrada no home do usuário ou pelo help (F1) do gnome. Passo a passo e em bom portugues. Quem ainda não viu essa documentação, recomendo que veja e tire suas próprias conclusões.
Comentário de Wanderson c
Troca de linux para windows: A pouco tempo, estive em uma loja de informatica para ver um pc para todos. Ao indagar o vendedor que estava para oferecer o produto com sistema da Insigne , de cara, disse: Você compra e depois instala o windows. Quase me ofereceu o servico de instalação do windows. Nao entrei muito em detalhe e disse que sou usuario de linux a muito tempo. Absurdo!
Vejam que muitas lojas de informatica, trabalham com pessoal despreparado, ou seja, sao piores que o vendedores de sacolao. O vendedores de sacolao conhecem as frutas, o que vendem.



Comentário de pereiraob
Linux de graça e ninguem quer: Como já foi dito aqui inúmeras vezes. Linux é de graça e mesmo assim pouquissimos querem. E quando um computador já vem com ele instalado logo fazem questão de se livrar dele.

Essa questão sempre é ignorada. Sempre vejo dizerem que é uma questão cultural. Se fosse apenas cultural, o Gmail não teria desbancado o HOTMAIL e o ICQ ainda seria o messenger mais utilizado.

O que manda é a qualidade. Windows é infinitamente superior em usabilidade e beleza (esse ítem até pode ser questionado), e é isso que o usuário quer.

E quando lançarem o Windows Vista essa diferença irá se aumentar eu creio.


Comentário de Hila
linux, infelizmente, ainda não é para todos.: tenho um pc popular com insigne. O sistema funciona quase redondo. A placa de vídeo usa driver vesa e não é possível aproveitar o máximo que ela pode dar. O repósitório é muito pequeno. É quase impossível instalar um programa, aparececem inúmeras dependências. A gente acaba desistindo. Já tentei instalar Ubuntu, Mandriva, Debian e Fedora todos geram problemas com o vídeo.
Com certeza o linux, se comparado a um carro, é uma ferrari. Os recursos são poderosos e fascinantes. Pena que não existem muitas estradas apropriadas para se andar com ela. Em suma, ainda não dá prá entrar, sentar e andar numa boa. Exige um pouco mais do piloto e em matéria de informática a maioria é motorista de fusca, não sabe nem trocar pneu.

Comentário de nemesis
huhuhuhuu: pode ser... :P

Mas não sei se usuários Linux se contentariam com um hardware medíocre desses. Acho que pelo mesmo preço dá pra montar uma máquina bem melhor na mão e tascar uma distribuição melhor e mais aberta. É o que eu faria...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de hamacker
Nao concordo.: Nao concordo.
O Windows é pobre em recursos, não é possivel sobreviver com os programas que acompanham ele.
O Windows é lento, a sensação de rapidez que o usuário sente é porque está usando um sistema de 5 anos atrás. Se usasse o windows 3.11 acharia mais rápido ainda.
O Windows é básico, quer deixa-lo um pouco mais bonito então tem que adquirir um programa a parte.
O reconhecimento do hardware é pobre, compre uma pcchips e tente não usar o cd do fabricante.
O Windows é inseguro, por incrivel que pareça não estou de virus, worms, etc... estou falando em instalar ele hoje e ter que reinstala-lo novamente daqui algum tempo.

A sorte do Windows é :
Absolutamente todos os fabricantes lançam drivers para ele.
Quantidade expressiva de programas que não faz diferença para quem gosta de usar programas piratas.
Muita gente doutrinada neste sistema.

Na minha opnião o calcanhar do linux é drivers, os modelos de winmodens, scanners e webcam lançados para windows são restritos no linux.

Não sei porque tanto otimismo com o Vista, já foi adiado 2 vezes e recursos prometidos foram retirados para apressar o lançamento e o 1GB de RAM e placa 3D para ter plenas funcionalidades. Além do mais, ficou mais parecido com os ambientes gráficos do Linux do que com as geraçoes anteriores do windows.
Comentário de rca_cap
Uso Linux, não tenho: Uso Linux, não tenho Windows em minha máquina, nem como dual-boot.

Eu acho o seguinte, o Linux é o sistema do futuro, funciona muito bem, com banda larga. É só vc ir nos repositórios da distribuição e pronto.

Agora sem banda larga, é complicado. E a maioria do público que compra o PC para Todos usa internet discada. E aí complica.
Comentário de Wanderlei Cavassin
pesquisa antiga: "A empresa ouviu 200 compradores de sua linha de computadores com o sistema operacional Linux, em novembro do ano passado, antes de começar o programa de inclusão digital do governo federal, o Computador Para Todos."

Notem o "antes", ou seja, tratava-se de uma outra
distribuição que não o Conectiva 10. Para o projeto
PC para Todos o sistema foi todo reestudado para
garantir integração e usabilidade. Uma nova pesquisa
certamente mostrará que o número de usuários que
mantém linux está aumentando.

O Linux cumpre perfeitamente todas as tarefas a que
se propõe um micro desses, como o acesso a internet
e edição de documentos.


Comentário de glenio
subject: Eu vi uma máquina, acho que era de uma tal 'Novadata', com uma distribuição chamada 'Fenix' (não lembro os nomes).

(A máquina, era algo como: Celeron D 2.8, 96MB RAM, HD Samsung 40GB, cd-rw não sei o fabricante, placa-mãe PC-Cheetos)

Primeiro que a interface padrão dela (KDE3) vinha com um tema horrível (laranja+prata em Keramik), e os itens eram muito mal arranjados.
A placa de rede não estava configurada, e o modem nem instalado (módulos) estava.
O gravador de CD eu não testei. A ironia é que os cds que acompanham o produto são: placa-mãe, gravador e da distribuição; os dois primeiros cheios de coisa só pra Windows. (6)

Realmente, com um sistema que não funciona 'out of the box' como já falaram, fica difícil segurar alguém. É mais fácil pedir pro vizinho instalar o Windows, e sempre que tiver problemas, pedir ajuda pra ele...

Usar uma distribuição padronizada para todos (e configurada decentemente), ajuda.
Comentário de Paulo Dias
Acho que o problema é Marketing: O Linux possui dezenas de recursos interessantes. Por exemplo:
Eu uso Fedora 5. Consigo ouvir minhas músicas no amarok, editar vídeos no avidemux e cinelerra, uso emule, azureus rodo jogos como Unreal Tournament 2004 e Serious Sam Second Encounter etc...
O problema é que quase ninguém sabe fazer isso. Só quem participa de comunidades ou gosta de fuçar sistemas. Usuários alegam não ter tempo pra aprender a utilizar um novo sistema, mas na verdade, não querem se dar ao esforço.
De todas as distribuições até hoje, todas se apresentam como sistema operacional. Podem notar que empresas como Apple e Microsoft apresentam seus softwares não como softwares mas como produtos. Que focam uma necessidade específica. Há quantos anos o Gnome possui o recurso de colocar emblemas em pastas? Só agora isso chegou ao Windows. O Vista tem esse recurso mas a Microsoft ressaltou como se fosse uma novidade exclusiva. Os manuais sobre Linux na internet mostram toneladas de comandos... Ninguém entra no site da Playboy, por exemplo, pelo Links ou abre aquele email cheio de fotos no mutt.
As qualidades do Linux precisam ser mostradas pelas empresas interessadas (como Insigne e Mandriva por exemplo), se é que têm interesse.
E uma coisa tenho que concordar com os comentários acima. 128MB de Ram não roda nem o XP Starter Edition de forma decente. Esse negócio de KDE roda com 128 não cola. O problema é COMO ele roda.
Comentário de nemesis
questão cultural: "uma questão cultural. Se fosse apenas cultural, o Gmail não teria desbancado o HOTMAIL e o ICQ ainda seria o messenger mais utilizado."

Nada é tão simples. Não conta apenas a questão cultural de ter todo mundo usando um sistema pq todo mundo está usando o sistema.

Conta também benefícios: GMail dava 2GB de armazenagem com uma interface bem superior e sem aquela tonelada de banners inclusivos, além de um filtro de spam de primeira. Como Hotmail com uma miséria de 2MBs, spam e banners pra tudo quanto é lado poderia sobreviver, mesmo sendo o padrão de usuários Windows?

Então, a questão cultural pesa muito, mas qualidade e benefícios tmb. No momento, Windows traz mais benefícios -- não necessariamente qualidade -- por causa da questão cultural: todo mundo usa, então todo mundo desenvolve para ele, todo mundo troca documentos com ele e tudo que é técnico de Informática o conhece. Grande quantidade de usuários, programadores e técnicos para suprir a plataforma com tudo que é possível.

Eventualmente, Linux vai ganhando seu espaço, comendo pelas beiradas: 25% aqui, adoção em empresas ali...

Só para lembrar, pelo seu quesito beleza: na época de lançamento do XP, Gnome e KDE estavam bem aquém de seus recursos, visualmente. Hoje, eu estou rodando Ubuntu com Xgl e compiz lá em casa, e ele já traz a maioria dos recursos gráficos que estarão disponíveis no Vista. A competição está no mesmo nível hoje...

;; ((lambda (x) x) "Isto é um comentário e não será executado nunca")

Comentário de Zampieri
Caramba!: Você não consegue instalar nenhum programa, o vídeo é uma lesma manca, desistiu de novos softwares e mesmo assim "O sistema funciona quase redondo"?

Você se contenta com bem pouco, não?


Comentário de Uirapuru
O que colocam nesses micros é uma bomba!: Tudo bem, concordo que 25% é bastante. Mas é fato: o que eles colocam nos pcs não é Linux, é LIXUX! É uma experiência no mínimo deprimente lidar com uma merda dessas. Eu tive o desprazer de ajudar meu vizinho com um desses da Positivo. Aquilo é uma vergonha! Parece que fazem de propósito aquele visual horroroso e pobreza de recursos. Um lixo!

Instalei um Ubuntu e agora temos mais um usuário feliz... pelo menos até ele comprar uma daquelas multifuncionais que não tem nenhum suporte por parte do fabricante. "Vi uma que o preço tá uma pechincha!", ele me disse. Ai... lá vamos nós de novo... mas se for pra instalar um windão pirata, pode ir chamar um "tecnicuzinho" qualquer pra fazer o serviço.
Comentário de glenio
pelo menos até ele comprar: pelo menos até ele comprar uma daquelas multifuncionais que não tem nenhum suporte por parte do fabricante. "Vi uma que o preço tá uma pechincha!"

Aí está outro pedaço do problema, a pessoa compra a máquina, e normalmente compra uma impressora junto - de preferência barata, e que, por coincidência, não funciona direito no lado livre da força.
Aí vai tudo por água abaixo.
Comentário de Zampieri
O pessoal elogia o Ubuntu: Mas, ele tem muita tosquice, também. Instalei o 5.10 e precisei trocar a taxa de refresh do vídeo (uso LCD e por causa da placa 3D ele colocou em 85Hz e tem que ficar em 60Hz).

Olhem a nóia que é trocar o refresh:

http://www.ubuntuforums.org/showthread.php?t=83973


Comentário de Wagner
Tem gente que nem sabe que: Tem gente que nem sabe que Windows é pago, é impressionante!!!
Comentário de CPolegatoJr
Tendência que vem sendo comentada...: Venho tendo contato com vários usuários domésticos e em empresas e a grande maioria se rende ao Windows devido aos programas que mais usam, por exemplo o MSN Messenger (agora este Live versão beta - os livres, de acordo com os usuários, não chega aos pés), Internet Explorer (se mudar um botãozinho ou uma página que abra mal formatada ou não funcione algum recurso já não "presta", dizem eles), o MS Word (que virou sinônimo de editor de textos, como o caso da marca Gilette(R) e Bombril(R), de resto, mesmo caso do IE), alguns usam MS Execel (idem ao MS Word), o Media Player (e dalhe formatos proprietários que "só" funcionam lá de primeira, dando a impressão para o usuário de que é preciso "remendar" o Linux para funcionar, de que o Linux não é inteiro ou completo), dentre outros como o Nero.
E depois tem outra, se mudar o nome já ficam perdidos, olham e olham o menu e depois perguntam: "Cadê o Word?". Alguns que vêem o Linux funcionar, e se encantam, exclamam: "Nossa! E não é que existe vida nos computadores para usuários finais além do Windows!", mas são raros os que deixam o Windows de lado.
A Google está colocando tudo isso sobre navegadores e se conseguir tirar o pessoal do Messenger fazendo um serviço de mensagens instatâneas associado ao GMail e ao Orkut (meu ponto de vista), o "computador" se reduzirá a um kernel para ligar a máquina, alguns serviços para reconhecer e usar periféricos (tela gráfica, impressora, câmera, celular, etc) e um navegador (com abas, pois a barra de tarefas embaixo deixará de existir, ou acham que é para encantar usuário que o IE terá abas?).
Um navegador bem melhorado e customizado para esse "computador", e aqui está a vantagem dos de código aberto como o Firefox e que aceita extensões, seria um marco para fincar esta tendência.
Faça um teste no Linux com Firefox:
- Feche todas as janelas do Firefox
- Pressione [Ctrl]+[Atl]+[F1] tudo junto
- Digite o nome do usuário após "login:" e pressione [Enter]
- Digite a senha deste usuário após "password:" e pressione [Enter] (não aparece nada quando digita)
- Digite "X :1 &" (sem as aspas) e pressione [Enter]
- Abrirá um tela com um "X" no centro, o qual é o "mouse"
- Pressione [Ctrl]+[Atl]+[F1] tudo junto
- Digite "firefox --display :1" ou "~/firefox/firefox --display :1" ou "/usr/local/firefox/firefox --display :1" (sem as aspas) ou o caminho correto onde está instalado o Firefox e pressione [Enter]
- Verá algumas mensagens e terá a impressão que parou
- Pressione [Ctrl]+[Atl]+[F8] tudo junto
- Se não voltar para aquela tela com um "X" no centro e agora deve estar com o Firefox aberto, vá pressionando [Ctrl]+[Atl]+[F2], [Ctrl]+[Atl]+[F3], ..., [Ctrl]+[Atl]+[F12] até encontrar
- Com o Firefox aberto, entre em um editor de textos via Internet, como Writely (ainda hoje estava fora do ar) ou o Zoho (http://www.zohowriter.com) e verá que pode editar um texto plenamete e guardá-lo em seu disco virtual.
- Tente um programa de mensagem instantânea pela Web, como o ICQ, Yahoo! ou o webmessenger.msn.com
- Impressoras em localhost:631
- Administração da máquina em localhost:10000 (Webmin)
- Sistema de arquivos em file:/
- De resto, mais extensões deixaria o navegar bala!

Espero que os usuário descubram que no mundo de código aberto existem alternativas de alto nível para todas as tarefas, porém esperar isso dos "macacos velhos" é muito difícil, mas quanto novas gerações de formandos é para logo se ter exigência no currículo e na grade escolar.
Ah! E 25% de aceitação realmente foi surpreendente! Que sistema conseguiu invadir em alguns meses 25% dos consumidores?

[]'s

Claudio

Um peregrino de problemas; Um pergaminho de soluções.

Comentário de André Marcanth
Empurrar: Não acho que a questão seja "empurrar" o Linux, mas dar ao usuário que não tem muita condição financeira a possibilidade de usar um computador sem ter que apelar para a pirataria. Uma máquina com Linux e programas livres e de código aberto custa só o preço da máquina. Agora, o que tem que acabar definitivamente é essa questão de "paga mais 50 Reais e você leva para a casa uma máquina com o Windows". Windows que é pirata. Compre o que quiser, mas pague pelo programa o preço que ele vale. Se quiser usar Windows, tem que ter dinheiro para pagar a licença.
Comentário de Fábio Emilio Costa
Apologia ao crime: Não seria o caso de processar esses vendedores por apologia ao crime, ou então obrigar a eles a venda das "caixinhas" do Windows?

Porque, a não ser que a pessoa conheça bem de informática, inevitavelmente irá recorrer ao Windows "genérico".


Meu blog
Seja livre - Use Software Livre;
Seja criativo - Adote Creative Commons
Comentário de Fábio Emilio Costa
Sem sombra de dúvidas...: O que o Linux mais precisa agora é (parafraseando Steve "Developers" Ballmer): Treinamento, Treinamento, Treinamento, Treinamento...

Na real: precisamos de muito treinamento, muito mesmo, e suporte... É aqui que pode "morrer o dinheiro" para a turma capitalista e é aqui aonde as empresas podem tirar o lucro de apoiar SL...

É uma pena que ainda vemos as Escolas de Administração ensinar seus alunos de maneira tão limitada... Continuaremos sendo uma república de "bananas" (nesse caso, referência aos nossos profissionais de administração, não à fruta") :-(

Meu blog
Seja livre - Use Software Livre;
Seja criativo - Adote Creative Commons
Comentário de Fábio Emilio Costa
Temos que nos lembrar de um fato...: O CPT (desculpe... Para encurtar) é um projeto para pessoas que não entendem "lhufas" de computador, quanto mais como montar...

Eu compraria um CPT, aumentaria memória e meteria um Mandriva ou Slackware que são as distros que mais gosto (não necessariamente as melhores, mas as que eu mais gosto... ;-) ). Agora, para um leigo a coisa muda de figura com certeza...

Meu blog
Seja livre - Use Software Livre;
Seja criativo - Adote Creative Commons
Comentário de curioso
ByzantineOS: Esse faz tudo o que vc disse e ocupa menos de 50MB - show de bola :)
Comentário de lxoliva
Se fosse só 1% não estaria bom: ... mas se fosse mais de 5% (considerando que 95% dos desktops rodam o Microsoft Windows), já estaríamos com uma fração maior de desktops do que no mercado monopolizado. 25% já é 5 vezes mais que isso, e olha que os 5% são divididos entre GNU/Linux e vários outros!
Comentário de lxoliva
Kurumin não atende à Portaria do MCT: Não porque falte software, mas por excesso. Pelo menos da última vez que olhei, ele incluía software não-livre, ou seja, contraria o requisito a.8) imposto pelo anexo da portaria 624 a todos os programas de computador do Computador para Todos.
Comentário de Bruno Laturner
50 pessoas?: Eu até comentaria "minha nossa, 25% de aceitação! Isso é demais!", mas estamos falando de uma pesquisa com 200 pessoas, sendo que a Positivo já vendeu 91 mil. 25% de 200 são míseras 50 pessoas que, perdoem-me o pessimismo, em 3 meses ainda não mudaram pra Windows.

Não se sabe se não mudaram por não saberem como, por inércia, ou por que conseguiram se virar com o penguim e gostaram.

Sei que 200 é melhor que nada, mas ainda é muito pouco pra tirar alguma conclusão melhor.

----------------
AjudaLinux.org
Comentário de timm
Hardware: Não concordo com a parte do Hardware. O Windons não é perfeito nisso conforme alguns Linuxers costumam dizer.

Claro, as soluções de módulos e drivers, embora é extremamente eficiente, está longe da perfeição. Isso devido à fabricantes que nós, de longa data, conhecemos (SiS, ATI e cia).

Entretanto, eu pago pra quem conseguir fazer a minha Via AC'97 ou o meu Motorola SM 56 funcionarem confortavelmente no Windons (2k ou ChisPê) da mesma maneira que eles funcionam no mesmo computador com Linux.

E não são apenas esses dois, conheço outros periféricos que tenho problemas com hardware em ambiente Windons mas não tenho em ambiente Linux.

Esse alarde todo pelo Windons nada mais é que cultura popular. Sou adepto de quê o Kurumin deveria ser usado ao invés do FeniX e do Insigne. Já utilizei um micro com FeniX, da marca BitWay e constatei os mesmos problemas de hardware/desempenho/outros e me indaguei como um usuário iniciante iria aguentar aquilo - eu não aguentei.
BR-Linux.org
Linux® levado a sério desde 1996. Notícias, dicas e tutoriais em bom português sobre Linux e Código Aberto. "A página sobre software livre mais procurada no Brasil", segundo a Revista Isto É.
Expediente
Sobre o BR-Linux
Enviar notícia ou release
Contato, Termos de uso
FAQ, Newsletter, RSS
Banners e selos
Anunciar no BR-Linux
BR-Linux apóia
LinuxSecurity, Tempo Real
Suporte Livre, Drupal
Verdade Absoluta
Pandemonium
Efetividade, Floripa.net
sites da comunidade
Ajuda
Moderação
Flames: não responda!
Publicar seu texto
Computador para Todos
Notícias pré-2004
Tutoriais, HCL pré-2004