Visite também: UnderLinux ·  Dicas-L ·  SoftwareLivre.org ·  [mais] ·  Currículo ·  Efetividade ·  makerNews ·  Arduino

Management Engine, a CPU dentro das CPUs da Intel, fora do controle do sistema operacional

Várias fontes relatam que os últimos chips x86 da Intel teriam um backdoor secreto. A SoftPedia cita o especialista em segurança Damien Zammit, que revela que esses chips vem com um subsistema embutido chamado de Management Engine, que funciona como uma CPU separada que não pode ser desabilitada e cujo código é proprietário.

De acordo com a Intel, o ME está no lugar então empresas podem gerenciar computadores remotamente via Active Management Technology (AMT), que roda completamente isolada de qualquer sistema operacional instalado no PC.

De acordo com o pesquisador, o ME:

  • Posui acesso completo à memória (sem a CPU principal ter qualquer conhecimento)
  • Tem acesso completo à pilha TCP/IP
  • Pode enviar e receber pacotes de rede, mesmo que o sistema esteja protegido por um firewall
  • É assinado com uma chave RSA de 2048 bits, que não pode sofrer força-bruta
  • Não pode ser desabilitado em CPUs mais recentes do que o Core2

O artigo do TechRepublic analisa essa teoria da conspiração e tece algumas conclusões interessantes sobre essa controversa tecnologia.

Enviado por André Machado (andreferreiramachadoΘgmail·com)

Comentar

 
comments powered by Disqus

Comentários arquivados